Felipão aposta em período de treinos para melhorar o desempenho da seleção

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Desde que assumiu o Brasil no lugar de Mano Menezes, o técnico empatou com Itália, Rússia e Chile, perdeu para a Inglaterra e venceu apenas a Bolívia

O técnico Luiz Felipe Scolari assume que ainda não conseguiu colocar a Seleção Brasileira na forma ideal. Depois do empate por 2 a 2 contra o Chile, na noite de quarta-feira, o treinador lembrou que teve pouco tempo para treinar e acredita que só conseguirá encaixar a equipe quando tiver um período de atividades antes da Copa das Confederações.

Felipão classifica como "razoável" a atuação de Ronaldinho Gaúcho em MG

"Podem esperar uma equipe mais treinada, entrosada e com padrão maior (no torneio). Até agora, fizemos cinco jogos e tivemos cinco treinos ao todo. Para a Copa das Confederações, teremos cerca de 15 dias de treinamentos e dois jogos antes. Podemos melhorar um pouquinho nossa equipe", afirmou.

Titulares da seleção brasileira posam para foto antes do jogo. Foto: VipcommJogadores do Chile comemoram gol no Mineirão. Foto: Eugenio Savio/APLeandro Damião tenta vencer a marcação de Rojas em ataque da seleção brasileira. Foto: Andre Penner/APNeymar disputa a bola com o chileno Braulio Leal. Foto: Andre Penner/APRéver comemora após marcar gol de empate do Brasil. Foto: Andre Penner/APRonaldinho protege a bola da marcação chilena. Foto: VipcommFelipão observa desempenho da seleção brasileira em campo . Foto: VipcommPaulinho faz o passe durante ataque da seleção brasileira. Foto: VipcommNeymar recebe o abraço de Pato, de quem recebeu o passe, e dos demais companheiros após balançar as redes. Foto: VipcommNeymar comemora segundo gol do Brasil no Mineirão. Foto: Vipcomm

Desde que assumiu o Brasil no lugar de Mano Menezes, Felipão empatou com Itália, Rússia e Chile, perdeu para a Inglaterra e venceu apenas a Bolívia. Depois dos cinco jogos, o treinador terá de anunciar no dia 14 de maio a lista final de convocados para a Copa das Confederações, que será disputada entre 15 e 30 de junho.

Quando tiver o elenco definido, o técnico ainda fará amistosos contra Inglaterra e França, já durante o período de preparação, que terá início em 27 de maio, no Rio de Janeiro. Diante da obrigação de acertar logo o grupo, o treinador tenta absorver a má atuação contra os chilenos.

Felipão reconhece que Brasil está devendo e aceita vaias da torcida

"Não estamos prontos. Temos muita coisa para fazer e ainda terei um tempo para treinar e aprontar. Não adianta criar expectativas e pensar que 2 a 2 é fim do mundo", comentou.

Mesmo com a atuação ruim na noite de quarta-feira, no Mineirão, Felipão explica que conseguiu fazer as avaliações necessárias para evoluir na elaboração da relação de jogadores que disputarão a Copa das Confederações.

Leia mais: Neymar minimiza vaias no Mineirão: “Nem ligo mais para isso”

"As observações foram tiradas. Se não jogamos o que pretendíamos, temos de saber que algumas coisas feitas no jogo anterior (contra Bolívia) não aconteceram hoje (quarta). Foi interessante neste aspecto para definir o que pretendo, embora eu tenha ainda 20 dias", ponderou.

O técnico lembra que não pode definir a lista com muita antecedência porque sempre há risco de lesões de atletas e, apesar de estar ansioso pelo período de treinos, entende que o pouco tempo que teve até agora é natural. "Não estou sendo atrapalhado porque este é o normal de todos os técnicos de seleções. Não tenho do que me queixar", encerrou.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas