Com Laor novamente internado, Léo mira “presente” no clássico

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Lateral esquerdo quer classificação às semifinais do Campeonato Paulista como homenagem ao presidente do Santos

O presidente do Santos, Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro, voltou a ser internado na última segunda-feira, no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, apenas três dias após ter recebido alta. Preocupado com o estado de saúde do mandatário do Peixe, o lateral-esquerdo Léo espera que o time praiano consiga dar um "presente" a Laor, com uma vitória sobre o Palmeiras, no próximo sábado, na Vila Belmiro.

Divulgação/SantosFC
Léo em ação no clássico contra o Palmeiras durante a fase de grupos do Paulistão

Em caso de triunfo sobre o Verdão no clássico, a equipe alvinegra garante vaga nas semifinais do Campeonato Paulista. "Ficamos muito tristes porque o Luis Álvaro foi internado de novo, com um problema de saúde. Mas, se pudermos levar um pouco de alegria para ele no sábado, nós vamos fazer", disse Léo, jogador mais experiente do elenco, com 37 anos de idade.

Vale destacar que os médicos decidiram pela nova internação do presidente santista, depois que Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro apresentou cansaço excessivo, durante sessão de fisioterapia respiratória.

Os mais recentes problemas clínicos do dirigente começaram no dia 28 de fevereiro, quando Laor foi ao hospital, para fazer uma biópsia no pulmão. Um dia depois, após se sentir mal nesta avaliação clínica, o mandatário passou por um procedimento de cateterismo cardíaco, que identifica, além de corrigir veias e artérias obstruídas. Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro foi internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e, dias mais tarde, foi para a unidade de terapia semi-intensiva.

Porém, este não é o primeiro problema de saúde do presidente do Santos em sua administração no clube. Em fevereiro de 2010, no seu primeiro mandato, Laor também teve uma crise de pancreatite. Além disso, o dirigente foi internado no final do ano passado - após sentir um forte cansaço durante a sua avaliação clínica anual e ficou cinco dias no hospital - e só retornou ao cargo em fevereiro deste ano.

Em 2003, pouco antes de concorrer à presidência alvinegra pela primeira vez, sendo derrotado pelo então mandatário Marcelo Teixeira, Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro sofreu um infarto e quatro paradas cardíacas.

Com Laor afastado, por conta desta licença médica para cuidar de sua saúde, o vice Odílio Rodrigues continua interinamente no posto de presidente da equipe praiana.

Leia tudo sobre: santosléolaorpaulistão 2013

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas