Palmeiras marca treino no Nacional, mas ainda debate se paga aluguel

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

De olho no jogo contra o Tijuana, pelas oitavas de final da Copa Libertadores, o clube do Palestra Itália quer treinar no campo sintético

O Palmeiras escolheu e já anunciou que usará o Nacional, clube em frente à Academia de Futebol, para treinar em um campo sintético na quarta-feira. Mas o clube da quarta divisão do Campeonato Paulista ainda não confirma a informação e seguem as discussões se o Palmeiras terá de pagar aluguel pelo período.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Charles comemora seu gol com o técnico Gilson Kleina. Foto: Paulo Whitaker/ReutersEm Itu, Kleina comanda seu primeiro treino do Palmeiras. Foto: Gazeta PressGilson Kleina é apresentado no Palmeiras. Foto: Gazeta PressGilson Kleina, anunciado nesta segunda-feira como novo técnico do Fluminense. Foto: Gazeta PressTécnico Gilson Kleina durante treino da Ponte Preta. Foto: DivulgaçãoGílson Kleina, o novo treinador do Palmeiras. Foto: Gazeta PressKleina terá sua primeira chance em um time grande. Foto: Gazeta PressKleina: padrinho de casamento do meia Alex. Foto: Francisco De LaurentiisGilson Kleina orienta o time do Palmeiras . Foto: Gazeta PressGilson Kleina conversa com os demais integrantes da comissão técnico do Palmeiras nesta sexta (16). Foto: Rafael Neddermeyer/Agência O DiaGilson Kleina considerou o resultado injusto. Foto: Gazeta PressGilson Kleina observa a estreia do Palmeiras na Libertadores. Foto: Gazeta PressGilson Kleina. Foto: Divulgação/PalmeirasGilson Kleina reclama de oportunidade perdida por Kleber, pouco antes do gol do Tigre . Foto: Victor R. Caivano/AP

“Estamos conversando ainda com os responsáveis. A princípio, seria sem custo, mas o Nacional não pode tomar nenhum prejuízo com isso”, disse o presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, pouco depois de o clube divulgar que o treino em gramado artificial ocorrerá às 16 horas (de Brasília) de quarta-feira.

Procurados pela reportagem, funcionários do departamento de futebol do Nacional disseram que não podiam garantir o treinamento do Palmeiras ainda, já que não tinham sido informados oficialmente sobre o assunto. O debate em relação aos custos do Palmeiras para atravessar a rua e estar liberado para treinar, contudo, é tranquilo. O Palmeiras acabará fazendo uma propaganda gratuita do clube, e o Nacional não quer perder essa oportunidade.

Leia mais: FPF confirma clássico entre Santos e Palmeiras para sábado

Além disso, o campo de grama sintética em tamanho oficial mantido pela equipe na avenida Marquês de São Vicente não foi a única opção do Palmeiras. Paulo Nobre conta que até o Audax, clube mantido pelo Grupo Pão de Açúcar e que tinha José Carlos Brunoro como dirigente, se ofereceu.

“Tivemos algumas propostas de campos cedidos para treinarmos. Ficamos muito agradecidos com o contato não só do Nacional, mas do Audax e outros que disponibilizaram campo sintético para treinarmos”, comentou o presidente.

A preocupação em treinar em grama sintética existe desde quinta-feira, quando foi confirmado o mexicano Tijuana como adversário do Palmeiras nas oitavas de final da Libertadores. Gilson Kleina deseja realizar atividades neste tipo de piso para o elenco não se surpreender ao atuar no estádio Caliente, no dia 30.

Leia tudo sobre: PalmeirasCopa Libertadores 2013

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas