Técnico do Corinthians adverte que a diferença nos números da fase anterior não pode ser levada em conta no mata-mata

O técnico Tite não se ilude com a campanha irregular do Boca Juniors na fase de grupos da Copa Libertadores da América. Depois da definição do clube argentino como o adversário do Corinthians nas oitavas de final do torneio, o treinador alvinegro apontou para o crescimento do oponente.

Paulo André sobre Boca: “Estamos preparados para jogo deste tamanho”

“Esse será um dos grandes confrontos da Libertadores. O sentimento que tenho é de que são duas grandes equipes. O Boca tem potencial técnico em crescimento e uma tradição muito grande. E nós estamos em um momento muito bom, campeões da Libertadores e do Mundial”, afirmou o técnico, ao site oficial do clube.

Com a quarta melhor campanha entre os primeiros colocados classificados, o Corinthians fará a reedição da decisão do ano passado porque o Boca passou com o quinto desempenho entre os vice-líderes. No entanto, Tite adverte que a diferença nos números da fase anterior não pode ser levada em conta no mata-mata.

“Não necessariamente a pontuação de uma equipe quer dizer que ela seja melhor ou que haja desnivelamento no confronto. Atlético-MG e São Paulo, primeiro e último, também vão fazer um grande jogo sem favorito”, ponderou.

Emerson será julgado por descumprir protocolo de exame antidoping

Como as seis equipes brasileiras se classificaram para a etapa decisiva do torneio continental, o treinador do Corinthians acredita que a final da competição terá novamente um representante do País.

“Eu tinha certeza de que o nível técnico dos times daqui era muito forte. E a classificação de todos comprova isso. Claro que não garante que será um brasileiro campeão, mas a tendência é, sim, de time brasileiro na final”, completou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.