Tigre vence Libertad, mas gol no fim deixa liderança com Palmeiras

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Os argentinos chegaram à capital paraguaia dispostos a estragar a empolgação da torcida e venceram por 5 a 3 para garantir vaga nas oitavas de final da Copa Libertadores

O estádio Nicolas Leoz estava em festa antes do início da partida em Assunção. Um simples empate daria a classificação no grupo 2 ao Libertad diante do Tigre, mas os argentinos chegaram à capital paraguaia dispostos a estragar a empolgação da torcida e venceram por 5 a 3 para garantir vaga nas oitavas de final da Copa Libertadores da América.

Os donos da casa começaram tentando impor pressão e acertaram a trave em chute do atacante Pablo Velázquez logo aos dois minutos. Aos dez, no entanto, o castigo. O meia Rubén Botta escapou da marcação e, de longe, mandou um belo chute no ângulo do goleiro Rodrigo Muñoz.

Sem desanimar, o Libertad chegou ao empate quatro minutos depois. Martin Galmarini vacilou e o experiente Samudio apareceu nas costas da defesa para invadir a área e tocar na saída de Javier García. A alegria paraguaia não durou muito tempo e os argentinos voltaram à liderança do placar aos 28 minutos, quando Pérez García marcou um golaço.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Aos 30 minutos a situação dos alvinegros ficou ainda mais complicada. O zagueiro Ismael Banegas agrediu Ezequiel Maggiolo na grande área e o árbitro expulsou o defensor depois de assinalar o pênalti. Gaston Díaz foi para a cobrança e fez o terceiro do Tigre.

Dois minutos depois, porém, o Libertad deu mostras de que iria seguir vivo na partida em Assunção. José Nuñez recebeu bom passe do argentino Pablo Guiñazu, ex-Internacional, e bateu cruzado, no ângulo. O jogo seguiu equilibrado até o intervalo, mas os argentinos conseguiram um duro golpe nos primeiros minutos da etapa complementar.

Botta invadiu a área pela esquerda, bateu cruzado e o goleiro Muñoz espalmou para o meio. Pérez García aproveitou o vacilo do arqueiro paraguaio e, de carrinho, anotou o quarto tento dos visitantes. Já aos 33, Botta fez o quinto do Tigre, mas um gol de cabeça de Velázquez nos acréscimos da partida deixou os argentinos em segundo, atrás do Palmeiras.

Leia tudo sobre: tigrelibertadpalmeirascopa libertadores 2013

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas