Paulo André sobre Boca: “Estamos preparados para jogo deste tamanho”

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Os confrontos entre Corinthians e Boca Juniors estão agendados pela Conmebol para 1º de maio (na Argentina) e 15 de maio (no Brasil).

Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Paulo André em ação pelo campeão do mundo

O Corinthians enfrentará logo nas oitavas de final da Copa Libertadores da América o clube que encarou na decisão da edição do ano passado. Apesar da tradição do Boca Juniors, o zagueiro Paulo André avisa que o Corinthians está preparado para encarar o clube de Buenos Aires.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

“Eu estava em casa, ansioso, e fazendo as contas (do próximo adversário) no simulador. Pelas minhas brincadeiras, jogaríamos contra Emelec ou Newell’s. Dificilmente dava o Boca e, por isso, fiquei surpreso, é a reedição da final do ano passado. Mas estamos preparados para um jogo deste tamanho já nas oitavas”, afirmou.

A partida ocorrerá porque o Timão avançou com a quarta melhor campanha entre os primeiros colocados, enquanto os argentinos ficaram em quinto entre os vice-líderes. Mesmo assim, o zagueiro preferiu não lamentar por enfrentar o Boca, pois acredita que não há equipes fáceis nesta fase de mata-mata do torneio continental.

Leia mais: Telão do futuro estádio do Corinthians é aprovado em teste noturno

“Quando você olha outros confrontos, percebe que não tinha muito o que escolher. O Emelec é difícil, assim como o Newell’s, que é um time argentino em campo pequeno. Claro que a tradição do Boca torna ainda mais difícil, mas qualquer um dos três seria pedreira”, acrescentou.

Com o status de atual campeão, Paulo André acredita que o Corinthians chega à fase decisiva atraindo o olhar de todos os outros classificados, interessados em eliminar o time de Tite.

“Todo mundo quer bater o campeão. Foi assim com a gente no ano passado, quando todos queriam vencer o Santos e nós conseguimos. Há uma motivação maior por parte dos adversários e temos de jogar sabendo, com certo medo dos outros em relação ao que podemos fazer”, completou.


compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas