Treinador do time chileno diz que brasileiro foi deselegante no jogo de ida e irônico após o empate de quarta-feira no Chile

Após Luxemburgo ser agredido no final do jogo entre Huachipato e Grêmio , na noite desta quarta, pela Libertadores, o técnico do time chileno, Jorge Pellicer, que foi apontado como um dos principais responsáveis pela confusão, explicou os motivos de sua insatisfação com o treinador gremista.

Leia mais:  Luxemburgo alega agressão e diz que confusão no Chile foi "premeditada"

“Ele tem prestígio, mas as suas atitudes não têm grandeza. Em Porto Alegre, nós vencemos (2 a 1). Fui cumprimentá-lo depois do jogo, mas ele não me retribuiu. E ainda falou que vencemos pelos erros de arbitragem. Hoje (quarta) ele foi irônico e manteve uma conduta inapropriada”, desabafou Pellicer.

Veja também: Cheio de desfalques, Grêmio procura reforços para o mata-mata

Pelo Twitter, a diretoria do clube chileno acompanhou o colega e ironizou, ao sugerir “creme para as feridas do senhor Luxemburgo”, que ficou caído no gramado do estádio CAP ao sofrer uma investida de um jogador do Huachipato.

Relembre:  Condenado, Luxemburgo diz que dívida com Edmundo é 'uma farsa'

Através da rede social, o ex-jogador Edmundo, desafeto declarado de Luxemburgo , postou uma indireta: “Você mereceu, vagabundo!”. Os dois já travaram uma batalha judicial, na qual o Animal cobrava, aproximadamente, R$ 400 mil do atual comandante tricolor.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.