Ayrton e Vilson admitem falta de vontade e "relaxada" do Palmeiras

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Apesar da derrota contra o Sporting Cristal, o Palmeiras ficou na liderança do grupo 2 da Copa Libertadores

Miguel Schincariol/Gazeta Press
Vilson lamentou derrota do Palmeiras

Dois jogadores do Palmeiras não mudaram suas declarações mesmo após saberem que o Libertad fez, nos acréscimos, um gol que garantiu o Palmeiras na liderança de seu grupo na Libertadores. Ayrton e Vilson mantiveram a impressão que tiveram nesta noite: faltou vontade ao time na derrota por 1 a 0 para o já eliminado Sporting Cristal.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Estava complicado para tocar a bola, tivemos bastante dificuldade. Tentamos ir na vontade, mas naturalmente, pela situação, demos uma relaxada. Isso não pode acontecer, estamos cientes disso", disse Vilson, tão sincero quanto o lateral direito da equipe.

"Faltou um pouquinho mais de vontade. Não é que tenha faltado entrega, o time está se doando em campo, mas, se tivéssemos pressionado um pouquinho mais, conseguiríamos o resultado. Faltou vontade e garra", concordou Ayrton, que se recusou a mudar seu discurso mesmo com a primeira posição assegurada.

Leia mais: Kleina diz que Palmeiras merecia empate e culpa vento pela derrota

O camisa 2 ressalta que o Palmeiras não fez a sua parte na partida no Peru. "Não tem alívio. Tem que querer mais, buscar mais. Entramos em campo determinados a buscar o nosso resultado independentemente do outro jogo. Viemos para conquistar a vitória", ressaltou.

"De qualquer maneira, a equipe conseguiu terminar em primeiro. Agora é tirar lições desses jogos fora de casa. A equipe está no caminho certo, só precisa buscar mais vontade e superação para conseguirmos resultados", enfatizou Ayrton.

Leia tudo sobre: palmeirascopa libertadores 2013igsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas