Após derrotar os gaúchos por 1 a 0 na ida, titulares venceram por 2 a 0 e garantiram vaga para a próxima fase da Copa do Brasil

Foi mais suado do que esperava o torcedor, que esperou mais de 140 dias para reencontrar a equipe principal do Atlético P R , mas o time paranaense bateu mais uma vez o Brasil de Pelotas por 2 a 0, no Ecoestádio Janguito Malucelli, e está classificado para a sequência da Copa do Brasil 2013. No jogo de ida, placar de 1 a 0 no Rio Grande do Sul.

Depois de dominar todo o primeiro tempo, mas sem mostrar eficiência no ataque, a equipe rubro-negra paranaense voltou confusa após o intervalo. Mas Paulo Baier, aos 22 minutos, mostrou que ainda é decisivo e chutou no cantinho para marcar. Aos 33 minutos, o maestro serviu Éverton para garantir o resultado positivo.

Na próxima fase da competição o Atlético Paranaense vai encarar o vencedor do confronto entre América-RN e Ji-Paraná-RO. Antes as atenções voltam para o Estadual, que entra na reta decisiva, com direito a Atletiba no final de semana.

O jogo - O Furacão iniciou a partida tocando a bola, dominado as ações e esperando para criar sua primeira boa oportunidade. Aos seis minutos, falta na entrada da área para cobrança de João Paulo, mas o chute saiu torto, pela linha de fundo. O técnico Rogério Zimmermann armou um verdadeiro ferrolho no time xavante, que claramente esperaria por um erro da equipe da casa para tentar alguma coisa.

Apesar da superioridade, o Atlético não conseguia penetrar na defesa gaúcha, desperdiçando o último passe. Aos 14 minutos, Marcelo invadiu a área em jogada individual, mas foi travado pela zaga. Na resposta, aos 17 minutos, Edu Silva cruzou fechado e Weverton saiu da meta para tirar o perigo de perto. No contra-ataque, aos 24 minutos, Marcelo mostrou velocidade para aparecer na frente da defesa e chutar para boa defesa de Luiz Mueller.

Se não dava para chegar coma bola rolando, Elias tentou resolver na bola parada, aos 30 minutos cobrando falta na medida para Cleberson desviar, mas para fora. Lançamento para Brasão, aos 35 minutos, mas o atacante do Brasil só conseguiu um desvio leve, fácil para Weverton defender. Marcelo, aos 43 minutos, recebeu na cara do gol e perdeu o domínio.

Para o segundo tempo, as equipes retornaram dos vestiários sem alterações. A primeira boa jogada da etapa final foi do Xavante, com Leandro Leite, que mandou uma bomba, aos seis minutos, para Manoel salvar no meio do caminho. Sentindo uma queda de rendimento do Furacão, o técnico Ricardo Drubscky colocou em campo Paulo Baier.

A partida estava equilibrada, com o Atlético mostrando dificuldade para se encontrar em campo. Aos 16 minutos, Wender lançou e desta vez Cleberson apareceu para tirar. Aos 18 minutos, Alex Amado arriscou o chute, que saiu fraco, nas mãos de Weverton. O Brasil gostava da partida quando, aos 22 minutos, Léo fez a jogada e serviu Paulo Baier, que bateu no cantinho para abrir o placar.

O gol acalmou os ânimos do Furacão, que seguia sem encantar, mas com certo controle da partida. Aos 30 minutos, João Paulo disparou uma bomba que passou muito perto da trave. A noite era do maestro, que aos 33 minutos serviu Éverton, que só teve o trabalho de empurrar para as redes. Aos 41 minutos, Thiago ainda tentou descontar em cobrança de falta, mas carimbou a barreira, colocando fim à primeira participação do time xavante na Copa do Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.