Equipe carioca não conseguiu vencer por dois de diferença e eliminar o jogo de volta na primeira fase da Copa do Brasil

Seedorf domina a bola no empate do Botafogo contra o Sobradinho-DF
Vipcomm
Seedorf domina a bola no empate do Botafogo contra o Sobradinho-DF

A torcida do Botafogo compareceu em grande número ao Estádio Bezerrão, na noite desta quinta-feira, para prestigiar a estreia da equipe carioca, diante do Sobradinho, do Distrito Federal, na Copa do Brasil. Só que os alvinegros saíram frustrados. O Botafogo não conseguiu superar o sistema defensivo da equipe da casa e a partida terminou empatada sem gols. Agora, o time de General Severiano vai precisar vencer o jogo da volta, no Raulino de Oliveira, para seguir na competição. O empate com gols classifica o Sobradinho e a repetição do 0 a 0 levará a decisão da vaga para os pênaltis.

O time dirigido por Oswaldo de Oliveira começou muito bem e criou algumas chances para marcar, mas caiu de produção a partir da saída do meia uruguaio Lodeiro, por lesão muscular, ainda no primeiro tempo. Na segunda etapa, o Sobradinho se comportou de forma mais organizada e soube conter o adversário, apesar das tentativas do meia Seedorf, que não conseguiu fazer a diferença.

O jogo - O Botafogo começou a partida de forma tímida e só aos seis minutos, o time carioca ameaçou o gol do adversário em tabela entre Lodeiro e Rafael Marques, mas o atacante demorou a concluir e foi desarmado. No minuto seguinte, Seedorf cruzou da direita, Fellype Gabriel foi bloqueado, mas a bola sobrou para Rafael Marques que devolveu para o chute de Fellype Gabriel que passou por cima do gol do Sobradinho. O meia do Botafogo reclamou da marcação de um pênalti, na primeira jogada.

A equipe alvinegra seguiu mandando na partida e, aos 16 minutos,o goleiro Donizete teve que se virar para defender um chute de Júlio César, da intermediária. O Botafogo seguia dominando completamente, enquanto o Sobradinho apenas tentava se defender. Aos 20 minutos foi a vez de Marcelo Mattos arriscar, de fora da área, mas a bola saiu.

O time dirigido por Oswaldo de Oliveira não deixava a equipe do Distrito Federal respirar, mas seguia desperdiçando oportunidades para marcar. Aos 26 minutos, Rafael Marques desarmou Ramon na entrada da área do Sobradinho e e tocou para Lodeiro, mas o uruguaio foi travado, na hora de chutar.Enquanto o Botafogo atacava, o time da casa não conseguia se aproximar do gol de Jefferson que mal conseguia tocar na bola.

Aos 39 minutos, Lodeiro se aproximou da área e tentou o chute, mas a bola saiu, sem levar perigo para o gol de Donizeti.Logo depois, o meia uruguaio que estava se queixando de dores na coxa esquerda, não aguentou mais permanecer em campo e foi substituído por Vitinho. No último lance importante da primeira etapa, Seedorf cobrou falta na área e Rafael Marques foi bloqueado ao tentar concluir, ficou reclamando de ter sido agarrado por um defensor do Sobradinho, mas o árbitro nada marcou.

O Botafogo começou atacando no segundo tempo. E Marcelo Mattos, logo no primeiro minuto, chutou com perigo para o goleiro Donizeti. O Sobradinho tentou dar a resposta aos três minutos, mas o cruzamento de Ronaldo não foi alcançado por Laécio que estava livre, na área alvinegra. O time do Distrito Federal mostrava mais agressividade e aos sete minutos, Ronaldo, muito acionado, lançou Laécio. Dória se atrapalhou, mas conseguiu se recuperar e desarmar o atacante.

O Botafogo não conseguia repetir a atuação do primeiro tempo e a ausência de Lodeiro prejudicava o rendimento do meio campo, uma vez que Vitinho não conseguia achar uma boa posição em campo. Os jogadores da equipe carioca reclamaram que a bola estava vazia e duas foram trocadas, pela arbitragem, mas isso não melhorou a produção do time alvinegro.

Aos 16 minutos, Oswaldo de Oliveira trocou o volante Jadson pelo atacante Bruno Mendes para tentar mudar a postura da equipe em campo. O Sobradinho tinha o controle do jogo, embora não conseguisse criar chances para marcar.

Apenas aos 24 minutos, o Botafogo conseguiu ameaçar o gol defendido por Donizeti. Seedorf recebeu na área, se livrou da marcação e chutou. A bola bateu na zaga e sobrou para Vitinho que tentou mandar para o gol, mas a bola desviou nos zagueiros e saiu, para frustração da torcida alvinegra.

Aos 30 minutos, o Botafogo perdeu outro jogador. O lateral-esquerdo Júlio César sofreu uma entorse no tornozelo esquerdo e precisou deixar o campo. Gilberto que, habitualmente joga pela direita, entrou no lugar do titular.

Satisfeito com o resultado, o Sobradinho tentava segurar a bola. Os jogadores da equipe do Distrito Federal tentavam retardar todas as cobranças, para ganhar tempo. Aos 35 minutos, o lateral Edilson teve a chance de bater uma falta na entrada da área. O chute saiu colocado, mas o goleiro Donizete conseguiu fazer a defesa. Aos 45, o goleiro Donizeti conseguiu impedir que a bola cabeceada por Rafael Marques entrasse.

Aos 46 minutos, a torcida da equipe carioca ainda tomou um susto, quando Laécio colocou a bola nas redes, mas a arbitragem invalidou o lance, marcando impedimento. No último lance importante do jogo, aos 48 minutos, Marcelo Mattos cruzou, Rafael Marques, de cabeça, tocou para Gilberto, livre na pequena área, mas o lateral tocou, também de cabeça, para fora.

FICHA TÉCNICA
SOBRADINHO-DF 0 X 0 BOTAFOGO-RJ

Local: Estádio Bezerrão, em Gama (DF)
Data: 17 de abril de 2013 (Quarta-feira)
Horário: 19h30(de Brasília)
Árbitro: André Luiz de Castro (GO)
Assistentes: Edilson Pereira (TO) e Francisco de Sousa (TO)
Cartão Amarelo: Cauê, Juninho Frizzi (Sobra); Dória, Bolívar (Bota)

SOBRADINHO: Donizeti; Ronaldo, Cauê, Alysson e Zé Carlos; Ramon, Túlio(Jean), Mário Lúcio(Filipe Cirne) e Ítalo(Juninho Frizzi); Etinho e Laécio
Técnico: João Carlos

BOTAFOGO: Jefferson, Edilson, Bolívar, Dória e Julio Cesar(Gilberto); Marcelo Mattos, Jadson(Bruno Mendes), Fellype Gabriel, Seedorf e Lodeiro(Vitinho); Rafael Marques
Técnico: Oswaldo de Oliveira

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.