Ademilson revela que Rogério citou sua aposentadoria para motivar o elenco

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

"Ele falou que aquele poderia ser mais um jogo da carreira dos outros, mas, para ele, poderia ser o último em uma Libertadores e ele não queria sair", disse o atacante

O goleiro Rogério Ceni tem contrato com o São Paulo apenas até o fim do ano e pode encerrar a carreira ao término do vínculo. Por isso, o capitão são-paulino temia fazer sua última partida pela Libertadores na noite de quarta-feira e tratou de motivar o elenco na briga pela classificação.

Rogério Ceni admite que erro em pênalti teria sido fatal para sua carreira

Autor do segundo gol da vitória tricolor por 2 a 0 sobre o Atlético-MG, no Morumbi, o atacante Ademilson confirmou que o goleiro falou sobre o fim da carreira na conversa com os atletas antes do início do confronto.

Site oficial
Ademílson fez o segundo gol do São Paulo

"O Rogério foi muito diferente ontem (quarta). Ele falou que aquele poderia ser mais um jogo da carreira dos outros, mas, para ele, poderia ser o último em uma Libertadores e ele não queria sair. Pode ser o último ano dele e quer terminar com título. Ele motivou muito no vestiário", afirmou o atacante, em entrevista à TV Bandeirantes.

Ceni exalta sacrifício na vitória e confirma aposentadoria para o fim do ano

O primeiro gol do Tricolor no estádio do Morumbi foi marcado pelo próprio goleiro do clube, em cobrança de pênalti. Assim que superou Victor, Ceni ajoelhou-se no gramado, vibrando bastante e sendo abraçado pelos colegas de equipe.

O São Paulo entrou em campo pressionado para enfrentar o Atlético-MG, mas conseguiu a combinação de resultados necessária para avançar à próxima fase. Além de ter vencido a equipe mineira, o Tricolor ainda foi beneficiado pela derrota do Strongest para o Arsenal de Sarandí, na noite de quarta.

Leia tudo sobre: são pauloademílsonrogério ceniigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas