Ministério Público diz que recebeu "vários autos de infração lavrados por fiscais do trabalho por irregularidades relativas à saúde e à segurança" na obra

A reforma no Palestra Itália continua paralisada desde segunda-feira, quando um desabamento causou a morte do operário Carlos de Jesues e ainda feriu Crispiniano dos Santos, outro funcionário. E o prejuízo pode ser maior para a WTorre: o Ministério Público de São Paulo planeja multar a construtora responsável pelas obras na arena do Palmeiras .

Você acha que as obras da Arena Palestra deveriam parar? Opine

A procuradora Natasha Rebello Cabral visitou o estádio na terça-feira e o MP anunciou que convocará a WTorre a pagar uma indenização por "dano moral coletivo", além de pedir à construtora que assine um Termo de Compromisso de Ajustamento de Conduta. Se a empresa não concordar, será acionada na Justiça.

Relembre o caso: Desabamento nas obras da Arena Palestra mata um operário

Contra a WTorre também pesa o passado recente. O Ministério Público informou que recebeu em 2012 "vários autos de infração lavrados por fiscais do trabalho por irregularidades relativas à saúde e à segurança no canteiro de obra da Arena Palestra". Por isso, há a convocação do pagamento de uma indenização.

Veja também: Sem alvará, Arena Palestra ainda sofre ameaça de embargo

Com tantos problemas, não foi possível à construtora cumprir sua projeção de retomar as obras nesta quarta-feira, já que o trecho do acidente foi interditado previamente pela Defesa Civil e só será reaberto quando forem confirmadas condições de segurança aos trabalhadores. O resto do estádio tem aval para a reforma continuar, mas isso não ocorreu e a WTorre não se posicionou oficialmente sobre o caso.

E mais: Operário ferido em desabamento na Arena Palestra deixa o hospital

Uma investigação sobre a morte de Carlos de Jesus é conduzida pelo 23ª Distrito Policial e deve ser concluída em um mês. Nessa terça-feira, se ouviu Crispiano do Santos, funcionário que se feriu no desabamento, mas seu depoimento foi considerado "pouco conclusivo" porque ele não pôde constatar o que ocorreu no acidente, já que ficou desacordado.

Inicialmente, a WTorre argumentou que a responsável pela reforma sobre a parte antiga da arquibancada que será mantida é a TLMix, empresa terceirizada. Já deram depoimentos sobre o caso um operário, uma técnica de segurança e um engenheiro da TLMix.

O trecho do acidente corresponde a 10% do Palestra Itália. A WTorre informa que 65% de suas obras estão concluídas. A previsão inicial era de reabertura do estádio até outubro, mas até o presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, contava como jogos na Arena apenas a partir de janeiro, o que deve ser oficializado pela construtora após a morte de Carlos de Jesus.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.