O Cruzeiro não deu chances para o Nacional e goleou por 5 a 0, sem ser ameaçado pelos visitantes, que estrearam o técnico José Ângelo

Dagoberto e Borges comemoram gol do Cruzeiro
Washington Alves/VIPCOMM
Dagoberto e Borges comemoram gol do Cruzeiro

O Cruzeiro não teve dificuldades para atropelar o Nacional nesta terça-feira, no Mineirão, e confirmar matematicamente a primeira colocação do Campeonato Mineiro, com uma rodada de antecedência. O Cruzeiro não deu chances para o Nacional e goleou por 5 a 0, sem ser ameaçado pelos visitantes, que estrearam o técnico José Ângelo.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Everton Ribeiro abriu o placar em arremate de fora da área. Dagoberto ampliou em novo chute de longa distância, que o goleiro Rodrigo Posso aceitou, em um legitimo frango. O zagueiro Léo, que completou 100 jogos pelo Cruzeiro anotou o terceiro tento celeste e também o quarto, desviando cobrança de escanteio. No segundo tempo, Elber fechou a goleada. Com o triunfo, o Cruzeiro chegou aos 28 pontos e não pode mais ser alcançado pelos rivais.

Leia mais: Cruzeiro acerta compra de Dedé e Alisson será repassado ao Vasco

Na última rodada da fase de classificação do Mineiro, o Cruzeiro vai visitar o Tupi, domingo, no estádio Mario Helênio, em Juiz de Fora. Já o Nacional vai encerrar a participação no estadual recebendo o Araxá, que ainda luta para escapar do rebaixamento. O duelo será realizado em Patos de Minas, casa do Nacional no Mineiro.

O jogo

A torcida cruzeirense ainda se acomodava nas arquibancadas do Mineirão, quando Dagoberto chegou à linha de fundo e deu assistência perfeita para Everton Ribeiro, que finalizou colocado, mas errou o alvo, assustando o goleiro Ricardo Posso. Rapidamente o Cruzeiro passou a ter o controle do jogo, acuando o Nacional no campo de defesa.

Apesar de dominar as ações, o Cruzeiro não imprimiu um ritmo acelerado na partida, optando pelo toque de bola com movimentação dos jogadores de frente. Aos 14, o time celeste conseguiu uma boa trama ofensiva, que terminou com a finalização perfeita de Everton Ribeiro, que de fora de área, acertou o canto esquerdo do goleiro do Nacional, abrindo os trabalhos no Gigante da Pampulha.

Sem muito esforço, o Cruzeiro ampliou aos 18, com outro chute de longa distância, dessa vez, Dagoberto pegou firme na bola, e o goleiro Rodrigo Posso aceitou. Em ritmo de treino, os donos da casa passaram a tocar a bola com qualidade, envolvendo completamente o Nacional, que aceitou a dominação sem esboçar muita reação.

Prova disso é que aos 22 o zagueiro Léo apareceu com total liberdade dentro da área para dilatar o placar do Mineirão, anotando o terceiro gol do Cruzeiro e transformando o marcador em goleada. Com as rédeas do jogo, Dagoberto tentou um gol de placa, com um chapéu no arqueiro do Nacional, mas a zaga aliviou o perigo quase em cima da linha.

O quarto gol cruzeirense não demorou, e veio novamente com o zagueiro Léo, que desviou cobrança de escanteio, e de cabeça, fez 4 a 0. Com o jogo resolvido ainda no primeiro tempo, a partida serviu com um verdadeiro treino de luxo para que o técnico Marcelo Oliveira estudasse variações táticas para a sequência do estadual.

O zagueiro Leonardo também deixou sua marca na goleada do Cruzeiro
Washington Alves/VIPCOMM
O zagueiro Leonardo também deixou sua marca na goleada do Cruzeiro

O cenário na etapa complementar continuou apresentado o Cruzeiro com superioridade técnica visível, contra um Nacional que abdicou de jogar para tentar impedir as investidas do Cruzeiro e um resultado ainda pior. Com o primeiro lugar garantido, jogadores importantes do time celeste aproveitaram para forçar o terceiro cartão amarelo e não correr risco de ficar fora da semifinal.

Everton e Everton Ribeiro foram advertidos, e na sequência substituídos por Egídio e Elber, que na primeira aparição na partida quase marcou o quinto gol do Cruzeiro, com a bola passando muito perto da trave esquerda de Rodrigo Posso. Os cruzeirenses mantiveram o ritmo do início do jogo até os 20 minutos do segundo tempo, quando a equipe diminuiu a intensidade.

Apesar da cadencia maior, o Cruzeiro seguiu dominando inteiramente as ações. Aos 30, o garoto Elber que entrou disposto a mostrar serviço, aproveitou boa jogada de Ricardo Goulart e entrou driblando dentro da área do Nacional para marcar mais um gol celeste, enlouquecendo a torcida nas arquibancadas do Mineirão.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 5 X 0 NACIONAL

Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 16 de abril de 2013 (terça-feira)
Horário: 19h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Alício Pena Júnior (CBF/FMF)
Assistentes: Leandro Salvador da Silva (FMF) e Filipe Ramos Santana (FMF)
Cartões amarelos: (Cruzeiro) Everton, Éverton Ribeiro, Ricardo Goulart, Borges
Gols:
Cruzeiro: Everton Ribeiro, aos 14, Dagoberto, aos 18 e Léo, aos 22 e 31 minutos do primeiro tempo; Elber, aos 30 minutos do segundo tempo

CRUZEIRO: Fábio; Ceará, Bruno Rodrigo, Léo e Everton (Egídio); Leandro Guerreiro, Nilton (Tinga), Éverton Ribeiro (Elber) e Ricardo Goulart; Dagoberto e Borges
Técnico: Marcelo Oliveira

NACIONAL: Rodrigo Posso; Ivonaldo, Wellington, Luizão e Bruno Barros; Thiago Santos (Breno), Jailton, Luizinho (Marcão) e Kanu; Caleb e Marcinho (Maranhão)
Técnico: José Ângelo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.