Jogadores do São Paulo brincam com mistério e se ‘escalam’ fora de posição

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Os jogadores escolhidos para a entrevista coletiva ajudaram o técnico Ney Franco a manter o mistério sobre o jogo contra o Atlético-MG

O técnico Ney Franco optou por esconder todo o trabalho do São Paulo antes do jogo decisivo contra o Atlético-MG. Na manhã desta segunda-feira, o comandante só abriu os portões do CT da Barra Funda ao término das atividades e os jogadores escolhidos para a entrevista coletiva ajudaram o treinador a manter o mistério, despistando sobre a formação.

Juan Karita/AP
Osvaldo disse que vai jogar de lateral

“Não posso falar se vai ter surpresa. Na verdade, a novidade é que vou jogar na lateral direita”, afirmou o atacante Osvaldo, entre risos, ciente de que é presença certa na linha de frente do Tricolor.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O volante Wellington usou estratégia semelhante e se ‘escalou’ em uma função diferente da que está acostumado. “Vou jogar como centroavante, no ataque”, brincou o meio-campista.

Já quando decidiu adotar o discurso mais sério, Wellington alertou que o São Paulo pode ter mudança inesperada na escalação para quarta-feira. “A qualidade do elenco é muito grande e o treino foi bom, fizemos algumas coisas na parte tática e podemos ter alguma surpresa no jogo”, afirmou.

Leia mais: Eliminação seria maior vexame do São Paulo em Libertadores

Ney Franco tem desfalques para escalar o Tricolor nesta rodada de encerramento da fase de grupos da Copa Libertadores da América. Luis Fabiano ainda cumpre suspensão imposta pelo Tribunal de Disciplina da Conmebol e deve ser substituído por Aloísio.

Já o meia Jadson está fora pelo acúmulo de cartões amarelos e provavelmente cede espaço ao lateral improvisado Douglas. Maicon também está fora do confronto, vetado pelos médicos, o que deve fazer Ney Franco escalar novamente a dupla de volantes com Wellington e Denilson.

O treinador ainda poderia fazer suspense em relação a Rogério Ceni e Rafael Toloi, que estavam entregues ao departamento clínico, mas ambos se recuperaram e devem ser escalados.

Leia tudo sobre: São PauloCopa Libertadores 2013

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas