Jogador continua com a fama de coringa, que vem desde a época de Corinthians, e revela desejo de voltar a atuar no Brasil

Carlão joga há quatro anos na França e quer voltar ao país
Laurent Cipriani/AP
Carlão joga há quatro anos na França e quer voltar ao país

Campeão brasileiro com o Corinthians em 2005 e rebaixado com a equipe paulista dois anos depois, Carlão se transferiu para o Sochaux, da França, em 2008. O jogador de 27 anos segue com a mesma fama da época em que atuava pelo time de Parque São Jorge, a de coringa, que atua em várias posições.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

"Continuo como coringa aqui, jogando em várias posições, porém a regularidade é diferente. Aqui no Sochaux eu jogo mais. Quando precisa auto como lateral, zagueiro ou volante. Desde a base foi assim, acabei me acostumando", disse Carlão ao iG , por telefone.

Após começar no Corinthians aos 15 anos, o atleta foi bicampeão da Copa São Paulo pelo time paulista em 2004 e 2005. Subiu para o profissional e mesmo sem atuar, fez parte do grupo pentacampeão brasileiro, montado pela MSI, que tinha jogadores de renome como Tevez, Mascherano, Nilmar, Roger, entre outros. Porém, Carlão viu de perto a decadência do time, campeão brasileiro em 2005 e rebaixado pouco tempo depois.

"Desde 2005, quando entrei, o clube já era desorganizado, com problemas dentro e fora de campo, mas tinha jogadores de renome, que resolviam. Porém, o time pagou o pato em 2007, quando alguns jogadores saíram e o Corinthians caiu", disse.

Carlão atuou entre os profissionais do Corinthians entre 2005 e 2008
Daniel Augusto Jr/Gazeta Press
Carlão atuou entre os profissionais do Corinthians entre 2005 e 2008


Além de Carlão, jogadores como Dentinho, Betão, Bruno Octávio, Lulinha e Wilson, vieram da base e atuaram na campanha do rebaixamento do Brasileirão em 2007. O atleta do Sochaux relembra da pressão na época, mas não vê aquele grupo de jovens como 'queimados' por conta do descenso.

"Não acho que fomos queimados. Mas tinha muita pressão na época e por ser jovem, acaba complicando. Tive minhas oportunidades, mas quando é jovem e joga em um ambiente mais tranquilo, tudo é mais fácil. Em um ambiente conturbado, isso se complica".

Desde 2008 na França, Carlão disse que sente saudades da família e entende que chegou a hora de voltar para o Brasil. "Já são cinco anos no mesmo clube, quero respirar novos ares. Moro sozinho e tenho saudades da minha noiva e da minha família. Ela ficou um tempo aqui comigo, mas não conseguimos renovar o visto e ela teve de voltar para o Brasil. Vejo bem pouco os meus pais também", disse o jogador, que já foi eleito para a seleção da rodada do nacional e afirmou ter recebido algumas propostas vindas do Brasil.

O Sochaux, time de Carlão, tem 33 pontos e ocupa a 16ª posição do Francês. A equipe corre risco de rebaixamento, mas o jogador confia na permanência na 1ª divisão. "Ainda faltam sete rodadas para o fim e só dependemos de nós mesmos para escapar dessa situação. Vamos sair".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.