Equipe se classifica para oitavas de final da Libertadores com vitória simples sobre paraguiaios no Pacaembu. Todos os ingressos para a partida foram vendidos

Palmeiras venceu a Ponte Preta no último domingo e derrubou invencibilidade do rival no Paulistão
Site oficial
Palmeiras venceu a Ponte Preta no último domingo e derrubou invencibilidade do rival no Paulistão

Serão 36 mil vozes no Pacaembu. Nesta quinta-feira, às 19h15, o Palmeiras terá um estádio lotado a seu favor para superar o Libertad, do Paraguai, e sua própria ansiedade na luta por uma vaga antecipada nas oitavas de final da Copa Libertadores e, enfim, selar a paz com seus torcedores.

LEIA: Kleina coíbe "ansiedade desenfreada" em jogo para garantir vaga nas oitavas

Com seis pontos conquistados em quatro rodadas, o time é o segundo colocado do Grupo 2, atrás justamente Libertad, que tem oito. O Tigre, da Argentina, é o terceiro, também com seis, e o Sporting Cristal, do Peru, tem cinco e segura a lanterna.

Como paraguaios e argentinos se enfrentam na última rodada, uma vitória palmeirense nesta quinta, por qualquer que seja o placar, coloca a equipe na próxima fase. O cenário, hoje otimista e real, era inimaginável há exatas duas semanas atrás, quando o clube foi goleado pelo pequeno Mirassol por 6 a 2 no Campeonato Paulista e viu sua confiança ficar abalada.

"O resultado do Tigre não pode criar uma ansiedade desenfreada para nós. Dentro de casa nossa chance é grande, mas temos 90 minutos para fazer um gol que pode dar a vitória. Precisamos continuar com o mesmo foco e atitude dos outros jogos. Temos pela frente um adversário experiente, que está invicto e merece muito respeito", destacou o técnico Gilson Kleina.

Para o jogo, o treinador ensaiou três formações diferentes. Muito por causa dos vários desfalques em seu elenco, mas também por causa da preocupação com o forte lado direito do Libertad, time ainda invicto na Libertadores.

E MAIS: Kleina nega inventar, mas opta por improvisar em todos os setores

O volante Marcelo Oliveira, que jogou contra o Tigre como zagueiro, vai agora para a lateral esquerda. Juninho ficará no meio de campo, também por este lado, para reforçar o setor. Na zaga, a grande novidade é a volta do xerife Henrique.

As duas dúvidas deixadas por Kleina estão no meio e no ataque. Wesley deverá ficar no banco de reservas e a responsabilidade de armar o time pode ser de Ronny, deixando Vinicius sozinho na frente. Ou o técnico escalará Caio para formar uma dupla ofensiva.

Pelo lado do Libertad, o grande desfalque será o do atacante Pablo Velázquez, autor de dois gols nesta Libertadores e expulso no empate com o Sporting Cristal na última rodada. O treinador Rubén Jorge Israel deverá optar por Nelson Romero em seu lugar. O homem de perigo, no entanto, segue sendo o atacante Nuñez, confirmado para a partida.

FICHA TÉCNICA - PALMEIRAS X LIBERTAD (PAR)

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 11 de abril de 2013, quinta-feira
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Daniel Fedorzuck (URU)

PALMEIRAS: Fernando Prass; Ayrton, Henrique, Maurício Ramos e Marcelo Oliveira; Márcio Araújo, Charles, Juninho e Souza; Vinícius e Caio (Ronny). Técnico: Gilson Kleina

LIBERTAD (PAR): Muñoz; Jorge Moreira, Benítez, Benegas e Mencia; Mendieta, Sergio Aquino, Pablo Guiñazu e Miguel Samudio; Nelson Romero e Nuñez. Técnico: Rubén Jorge Israel

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.