Favorito, Chelsea enfrenta Rubin Kazan visando vaga nas semifinais

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Equipe inglesa venceu a partida de ida por 3 a 1 e tem a vantagem no jogo de volta, fora de casa

Derrotado pelo Corinthians na final do Mundial de Clubes e eliminado da Liga dos Campeões ainda na fase de grupos, o Chelsea tenta seguir em alta no cenário esportivo mesmo após os fracassos. Em busca deste objetivo, a equipe londrina tenta fazer prevalecer seu favoritismo diante do Rubin Kazan e confirmar a vantagem obtida anteriormente nesta quinta-feira, às 13 horas (de Brasília), no estádio Luzhnik, em partida válida pelas quartas de final da Liga Europa.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Alastair Grant/AP
Torres, de máscara, marcou duas vezes na vitória do Chelsea

Na última semana, atuando dentro de seus domínios, o time comandado por Rafael Benítez não encontrou maiores dificuldades para triunfar por 3 a 1, com gols de Fernando Torres (duas vezes) e Moses, enquanto o meio-campista Natcho, de pênalti, descontou para os visitantes. Devido ao resultado conquistado em território inglês, o Chelsea, mesmo se for derrotado por um gol de diferença, seguirá vivo na competição, assim como se empatar. Se marcar dois gols, o clube presidido por Roman Abramovich precisará sofrer cinco para ser eliminado.

"Foi um bom trabalho. Estamos no controle. 3 a 1 não é um mau resultado, mas poderia ser melhor. A decisão da penalidade foi dura, mas essas coisas acontecem", disse Benítez. "Eu penso que temos qualidade suficiente para encarar a segunda partida. Será mais difícil, eles serão mais intensos no ataque, mas acho que temos capacidade", completou.

Para o embate desta quinta-feira, o técnico espanhol não poderá contar com o lateral-esquerdo Ashley Cole, lesionado. O substituto natural, Ryan Bertrand, também não tem condições de jogo. Com isto, Paulo Ferreira e Nathan Ake disputam vaga no setor. Além disso, David Luiz, Ramires e Juan Mata devem ser poupados, dando lugar a Terry, Lampard e Moses.

Caso não haja nenhuma surpresa, o Chelsea deve entrar em campo com: Cech; Azpilicueta, Ivanovic, Terry e Ake (Paulo Ferreira); Lampard, Mikel, Moses, Oscar e Hazard; Fernando Torres.

Pelo lado do Rubin Kazan, Vladimir Dyadyun e Salomon Rondón disputam vaga no ataque. Já no setor defensivo, Cesar Navas, Ivan Marcano e Roman Sharonov brigam por dois lugares. No meio-campo, por sua vez, o treinador Kurban Berdyev pode optar pela entrada de Oleg Kuzmin no lugar de Gokdeniz Karadeniz pelo lado direito.

A expectativa é de que a equipe russa seja escalada com: Ryzhikov; Kaleshin, Navas, Sharonov e Ansaldi ; Orbaiz, Natcho, Kasaev, Eremenko e Karadeniz (Kuzmin), Rondón (Dyadyun).

Tottenham tenta fazer resultado fora de casa para superar Basel

Ao contrário do que era imaginado, o Tottenham Hotspur não conseguiu largar em vantagem diante do Basel nas quartas de final. Mesmo atuando no estádio White Hart Lane, o time inglês encontrou problemas para superar o sistema defensivo da equipe suíça e acabou empatando por 2 a 2. Contudo, o resultado poderia ser ainda pior, já que o clube visitante chegou a abrir dois gols de vantagem no marcador.

Agora, também nesta quinta-feira, mas às 16h05 (de Brasília), a equipe britânica precisa de uma vitória ou um empate por, no mínimo, 3 a 3 para seguir na competição continental. Em caso de nova igualdade por 2 a 2, a decisão será na prorrogação, com possibilidade de pênaltis.

Leia tudo sobre: chelseainglaterrarubin kazanfutebol mundial

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas