Com um a menos, São Paulo vira sobre Barbarense e confirma 1º lugar

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Equipe de Ney Franco venceu a União Barbarense por 2 a 1, chegou aos 41 pontos e garantiu a ponta da primeira fase do Paulistão

Três dias depois de tirar proveito de expulsões para vencer o Botafogo, o São Paulo soube se comportar bem com um jogador a menos na noite desta quarta-feira, em jogo adiado da quarta rodada do Campeonato Paulista. Superou o cartão vermelho recebido por Aloísio (autor do primeiro gol) pouco depois do intervalo e, de virada, derrotou o União Barbarense, por 2 a 1, fora de casa, confirmando antecipadamente a primeira colocação. O segundo gol são-paulino foi contra, do zagueiro César. No fim, Osvaldo ainda desperdiçou cobrança de pênalti.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Helio Suenaga/Gazeta Press
Aloísio marca e comemora gol do São Paulo nesta quarta

Restando duas partidas, o time de Ney Franco abre sete pontos de frente para a segunda colocada Ponte Preta (41 contra 34) e não pode mais ser ultrapassado. Dessa forma, terá vantagem de sempre decidir em casa no mata-mata. Já a equipe interiorana permanece em antepenúltimo lugar, com 13 pontos, dois abaixo do Mirassol, primeiro clube fora da faixa que rebaixa à segunda divisão.

A uma semana do compromisso decisivo pela Libertadores, contra o Atlético-MG, Ney Franco escalou - na medida do possível - o que pensa ser ideal para o dia 17. Mas com desfalques, como o goleiro Rogério Ceni (pé direito dolorido) e o volante Denilson (liberado para resolver assuntos particulares). Além deles, também não jogaram o meia Jadson (poupado) e o atacante Luis Fabiano (trauma na panturrilha esquerda), que também estão suspensos na competição continental, e o cada vez mais volante Maicon, por lesão muscular.

Do time que foi a campo, portanto, as únicas prováveis mudanças para a Libertadores serão no gol e no meio-campo. Diante do Atlético, Denis voltará à reserva, enquanto Wellington e Fabrício teoricamente disputam uma vaga com Denilson. Assim, foi possível ensaiar a formação que lutará por vaga nas oitavas de final da Libertadores, na quarta-feira que vem.

O começo do teste foi razoável. Nos minutos iniciais, o São Paulo foi bastante perigoso pelo lado esquerdo do campo, com Osvaldo e Thiago Carleto. Enquanto o atacante dava trabalho à defesa nas jogadas de linha de fundo, o lateral obrigou o goleiro Walter a fazer uma difícil defesa em arremate de longa distância e, depois, contou com desvio da zaga rival para acertar a trave.

Sem poder se dar ao luxo de esperar na defesa, o Barbarense passou a sair mais para o campo ofensivo. Aos 24 minutos, Caihame fez boa jogada individual e driblou dois marcadores. O terceiro seria Lúcio - que não só deixou de ser reserva como também jogou com a braçadeira de capitão -, mas o zagueiro o parou com falta. No minuto seguinte, Cesinha aproveitou desatenção da defesa, ficou com sobra no meio da área e chutou forte para abrir o placar.

O gol saiu no momento em que o time de Ney Franco era superior. A partir daí, o treinador viu o adversário igualar as ações e também teve que lamentar a saída de Rafael Toloi, com dores na virilha direita - Edson Silva entrou em seu lugar. Porém, aos 41 minutos, um motivo para comemorar: Carleto cobrou falta para o meio da área, e Aloísio subiu de cabeça para igualar o marcador em Santa Bárbara d’Oeste.

Apesar do empate, a reação são-paulina foi posta em dúvida no começo do segundo tempo, quando Aloísio retardou reinício de jogo, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Curiosamente, no entanto, a equipe da capital continuou melhor. Walter fez como pôde uma defesa em forte chute de Carleto. Mas, no minuto seguinte, após cobrança de escanteio de Douglas, não conseguiu impedir que desvio do zagueiro César, seu próprio companheiro, balançasse a rede.

Mesmo lutando contra o descenso, o Barbarense só pôs um atacante a mais aos 34 minutos. Julio entrou no lugar do zagueiro Bruno Pires, depois de muita cobrança da torcida, mas o pior ataque da competição não conseguiu explorar a vantagem do homem a mais para ameaçar novamente a meta de Denis. Embora não tenha tido uma grande atuação, o São Paulo, por sua vez, portou-se sem correr risco. Se o teste foi bom, só no dia 17 será possível saber.

FICHA TÉCNICA
UNIÃO BARBARENSE 1 X 2 SÃO PAULO

Local: Estádio Antônio Lins Ribeiro Guimarães, em Santa Bárbara D’Oeste (SP)
Data: 10 de abril de 2013 (quarta-feira)
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Adriano de Assis Miranda (SP)
Assistentes: Fausto Augusto Viana Moretti e Risser Jarussi Corrêa
Cartões amarelos: Camacho, Alex e Cláudio Britto (Barbarense); Lúcio, Carleto, Douglas e Aloísio (São Paulo)
Cartão vermelho: Aloísio (São Paulo)

GOLS: UNIÃO BARBARENSE: Cesinha, aos 25 minutos do primeiro tempo
SÃO PAULO: Aloísio, aos 41 minutos do primeiro tempo, e César (contra), aos nove minutos do segundo tempo

UNIÃO BARBARENSE: Walter; Camacho, Hélio e Bruno Pires (Júlio); Alex, Cláudio Britto, Edilson, Guilherme Batata (Diogo) e César; Caihame e Cesinha
Técnico: Claudemir Peixoto

SÃO PAULO: Denis; Paulo Miranda, Lúcio, Rafael Toloi (Edson Silva) e Thiago Carleto (Cortez); Wellington, Fabrício, Douglas (Ademilson)e Paulo Henrique Ganso; Osvaldo e Aloísio
Técnico: Ney Franco

Leia tudo sobre: são pauloigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas