Neste período, o treinador conquistou quatro títulos: dois paulistas (2011 e 2012), uma Copa Libertadores da América (2011) e uma Recopa Sul-Americana (2012)

Fora da estreia do Santos na Copa do Brasil, diante do Flamengo-PI, nesta quarta-feira, a partir das 22h (de Brasília), no estádio Albertão, seguindo orientações médicas após ser internado com um quadro de diverticulite - o auxiliar Tata será o seu substituto -, o técnico Muricy Ramalho completa dois anos no comando do time. Neste período, o treinador conquistou quatro títulos: dois paulistas (2011 e 2012), uma Copa Libertadores da América (2011) e uma Recopa Sul-Americana (2012).

Contente pelos resultados à frente da equipe santista, Muricy celebrou o período de trabalho alcançado na Vila Belmiro, que se iniciou com um empate sem gols com o Americana, no dia 10 de abril de 2011, pelo Campeonato Paulista daquele ano.

Sem Muricy no banco, Santos encara o Flamengo-PI na estreia da Copa do Brasil

"O Santos é um grande clube e só tenho a agradecer a todos que fazem parte dessa história. No futebol brasileiro, é assim. Para se manter muito tempo no cargo, é preciso vitórias e títulos. São quatro em dois anos. Me sinto muito bem aqui e temos a esperança de conquistar muito mais, pois o Santos dá toda a estrutura necessária para trabalharmos", disse o comandante alvinegro.

Afastado devido ao recente problema de saúde, que lhe fez ser internado na última sexta-feira, recebendo alta somente no domingo, do Hospital São Luiz, na região do Morumbi, em São Paulo, Muricy Ramalho tem convivido com focos de descontentamento em relação ao seu trabalho.

Alguns conselheiros do clube praiano já questionaram o rendimento do time e, também, cobraram do técnico uma maior utilização de jogadores oriundos das categorias de base do Santos na equipe principal.

Mesmo assim, Muricy conta com o respaldo da direção do Peixe para seguir o trabalho. Até porque, o treinador tem contrato até o fim da atual temporada com os santistas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.