Atacante tem lesão na perna direita e deve ir para o sacrifício no duelo decisivo contra o PSG

O empate por 2 a 2 entre Barcelona e Paris Saint-Germain, na última terça-feira, no Parc des Princes, deixou o confronto válido pelas quartas de final da Liga dos Campeões da Europa em aberto. Em busca de uma vaga nas semifinais, o clube catalão e a equipe francesa fazem duelo decisivo nesta quarta-feira, às 15h45 (de Brasília), no estádio Camp Nou. Quem triunfar em território espanhol assegura um lugar na sequência do torneio continental.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Messi tem lesão, mas foi relacionado para a partida contra o PSG
Christophe Ena/AP
Messi tem lesão, mas foi relacionado para a partida contra o PSG

No embate em solo parisiense, o Barcelona teve a vitória em suas mãos até os 48 minutos da etapa complementar, quando o volante Matuidi empatou o placar. Além disso, o atacante Lionel Messi, principal destaque do time comandado por Tito Vilanova, sofreu lesão no bíceps femoral da perna direita após abrir o marcador e precisou ser substituído no intervalo da partida. O atleta argentino deve ser preservado e começar o confronto desta quarta-feira no banco de reservas, entrando em campo apenas se for necessário.

“Não quero adiantar nada”, afirmou o auxiliar-técnico Jordi Roura. “Se Leo não estiver, obviamente é um desfalque para nós, mas assim como já fizemos outras vezes com o elenco que temos, encararemos a partida com muita confiança”, completou Roura, que substituiu Vilanova enquanto o treinador permaneceu em Nova Iorque para realizar tratamento visando à cura de um câncer na glândula parótida.

Caso Messi seja confirmado entre os suplentes, o ataque do Barcelona será formado por David Villa, Cesc Fábregas e Pedro, que retorna ao time após se recuperar de problema físico. No setor defensivo, o lateral-esquerdo brasileiro Adriano, recuperado da mesma lesão sofrida por Messi, disputa vaga na zaga com Song. O volante Javier Mascherano recebeu seu terceiro cartão amarelo no Parc des Princes e cumprirá suspensão automática.


“Parece que as previsões com os atletas lesionados são boas, mas temos que esperar e ver as últimos exames médicos para tomar uma decisão. É prematuro falar agora, principalmente sobre os últimos testes, que serão os que prevalecerão no final”, encerrou Roura.

O Paris Saint-Germain, por sua vez, tenta retornar ao grupo dos quatro melhores times do torneio continental após 18 anos, A última vez que isso aconteceu foi na temporada 1994/1995, quando o clube francês, comandado pelo meio-campista brasileiro Raí, eliminou o próprio Barcelona nas quartas de final. Desta vez, é outro ex-são paulino uma das principais esperanças da equipe parisiense: Lucas.

Além do camisa 29, outro atleta nacional que é visto como peça fundamental no esquema tático do time comandado por Carlo Ancelotti é o zagueiro Thiago Silva. Um dos destaques na partida em território francês, o defensor não poupou elogios ao time adversário, mas destacou sua confiança em obter uma vaga na sequência do torneio mais importante da Europa.

“O Barcelona é favorito sempre, seja contra quem for e independente do resultado do jogo anterior. É uma equipe que ganhou respeito por seu futebol e tudo o que conquistou nos últimos anos. Na minha opinião, é o melhor time do planeta. Sou um apaixonado por seu futebol, aproveito acompanhando seus jogos e agora, infelizmente, preciso enfrentá-lo e um de nós deverá ficar de fora. Espero que não interrompam nosso sonho, que é a classificação”, disse o zagueiro em entrevista ao jornal Mundo Deportivo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.