Casagrande lança livro sobre sua vida e ainda toma coragem para lê-lo inteiro

Por Bruno Winckler - iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Ex-jogador lançou biografia em que escancara problemas com o vício em drogas

Djalma Vassão/Gazeta Press
Casagrande e Gilvan Ribeiro, autor da biografia do ex-jogador e comentarista

Walter Casagrande Jr. lançou sua biografia nesta terça-feira em São Paulo e recebeu o carinho de amigos e fãs ao longo de mais de quatro horas de noite de autógrafos. Nem mesmo os 30 minutos em que se ausentou para "tomar um fôlego" afastou os fãs, em sua maioria corintianos, que ficaram em média uma hora na fila para dar um abraço no ídolo que ainda toma coragem para ler todas as páginas que contam seus quase 50 anos de vida, em especial os mais difíceis deles.

Deixe seu comentário para esta notícia

“Eu já estou com o livro pronto há muito tempo atrás, antes de ser confeccionado em formato de livro. Não consegui ler. Depois ele foi feito e não consegui ler também. Vejo sempre o pessoal falando que está legal, que eu vou gostar, aí eu vejo algumas páginas de vez em quando, mas não li”, disse o ex-jogador, que contou com o jornalista Gilvan Ribeiro para ajudá-lo a contar sua história.

"Casagrande e seus demônios" tem 242 páginas e ao longo de 20 capítulos o ex-jogador e comentarista da TV Globo fala de futebol, mas muito pouco. O livro pretende "exorcizar" o vício que quase o matou em 2007, ano em que seus familiares o internaram compusoriamente.

O livro não esconde em nada o drama que viveu com o vício em drogas. Estudioso dos demônios bíblicos, Casagrande conta já no primeiro capítulo como viu esses demônios tomarem conta do seu dia-a-dia em alucinações regadas a doses de cocaína, heroína e tequila. A riqueza de detalhes choca, mas esta foi a intenção de Casagrande e de Ribeiro.

Ex-jogador Walter Casagrande Jr. lança seu livro "Casagrande e seus Demônios" em São Paulo. Foto: Claudio Augusto/Foto Rio NewsEx-jogador Walter Casagrande Jr. lança seu livro "Casagrande e seus Demônios" em São Paulo. Foto: Claudio Augusto/Foto Rio NewsEx-jogador Walter Casagrande Jr. lança seu livro "Casagrande e seus Demônios" em São Paulo. Foto: Claudio Augusto/Foto Rio NewsEx-jogador Walter Casagrande Jr. lança seu livro "Casagrande e seus Demônios" em São Paulo. Foto: Claudio Augusto/Foto Rio NewsJornalista Gilvan Ribeiro escreveu livro junto com Casagrande. Foto: Claudio Augusto/Foto Rio News

"Chegou um momento em que é preciso ter coragem para escancarar um problema. Entender que há uma luz no fim do túnel, mas que você precisa estar disposto a caminhar até ela. Eu precisei da minha família para me mostrar isso. A internação foi necessária. Sofri bastante, mas é um processo que muita vezes é obrigatório para se vencer o vício", disse Casagrande, que também conta episódios em que foi obrigado a se dopar enquanto jogava pelo Porto nos anos 80.

Parceiros de TV Globo e ex-colegas de Corinthians estiveram no lançamento - e furaram a fila dos autógrafos. Entre seus comentários sobre o livro houve uma palavra comum em todos eles: coragem. "Para contar o que ele passou, da forma como contou, de forma tão aberta e cruel, é preciso coragem. Trabalho com dependentes (na Fundação Casa) e não é fácil. Ele mostrou isso no livro e na forma como conseguiu superar os problemas e seguir a vida. Pode servir de inspiração para muita gente", disse Zé Maria, ex-jogador do Corinthians nos anos 70 e 80.

Ribeiro, que é jornalista e editor de esportes do Diário de S. Paulo, acompanhou o drama vivido por Casagrande de perto. Amigo dos tempos em que "Casão" ainda era jogador, foi um dos que tentou interná-lo antes do acidente de carro de 2007 que quase lhe tirou a vida. Episódio que foi o estopim para levar sua família a interná-lo. 

“Eu acompanhei o declínio na fase mais aguda da dependência química, sempre tentando alertá-lo. Cheguei a dizer que ele seria internado involuntariamente, mas ele não enxergava isso. A pessoa perde a noção das coisas. Foi dramático acompanhar uma pessoa de que eu gosto e admiro esquálido, magro mesmo, fazendo tratamento. No segundo momento, fui visitar o Casa na clínica e a Editora Globo me ligou propondo que eu fizesse o livro”, relembrou Ribeiro.

Ao fim do livro, em depoimento escrito pelo próprio Casagrande, o ex-jogador resume sua história. “Não me orgulho de tudo que fiz, mas não me arrependo de quase nada. E admito: a sensação predominante é de paz comigo mesmo”

O livro já está à venda e tem preço sugerido de R$ 34,90.

Leia tudo sobre: casagrandebiografiacorinthiansseleção brasileira

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas