Real Madrid leva susto, perde para o Galatasaray, mas garante vaga nas semis

Por Gazeta | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Equipe de José Mourinho chegou a estar perdendo por 3 a 1 e era pressionada pelo time turco, mas Cristiano Ronaldo marcou no fim e selou a classificação

Foi mais difícil do que era esperado, mas o Real Madrid está classificado para as semifinais da Liga dos Campeões da Europa. Após triunfar por 3 a 0 diante do Galatasaray no Santiago Bernabéu, o clube espanhol sucumbiu por 3 a 2 diante do adversário turco, nesta terça-feira, no Estádio Ali Sami Yen, em Istambul, mas garantiu vaga na sequência do torneio continental pelo critério de saldo de gols.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Alex Livesey/Getty Images
Cristiano Ronaldo marca o segundo gol do Real Madrid

A partida em território turco ainda registrou fato histórico para o atacante Cristiano Ronaldo. Com os gols feitos em Muslera, o atleta português superou seu recorde de gols em uma só edição da Liga dos Campeões (dez), chegando aos 11 gols. Eboué, Sneijder e Drogba marcaram para a equipe da casa.

Leia mais: Borussia marca dois nos acréscimos, vira sobre o Málaga e chega às semis da Liga

Na primeira partida da próxima fase da competição, Mourinho poderá contar com os retornos do zagueiro Sergio Ramos e do volante Xabi Alonso, que cumpriram suspensão automática no embate desta terça-feira. O meio-campista Kaká, de fora da partida em Istambul por causa de uma lesão, também pode ser novidade na lista de atletas relacionados pelo treinador português.

O sorteio que define os confrontos da próxima fase da competição será realizado nesta sexta-feira, na sede da União das Federações Europeias de Futebol (Uefa), na cidade suíça de Nyon. Nesta quarta-feira, o Barcelona enfrenta o Paris Saint-Germain, enquanto Juventus e Bayern de Munique duelam na Itália. As partidas das semifinais ocorrerão em 23, 24 e 30 de abril, e também em 1 de maio. A grande decisão será no estádio Wembley, em Londres (Inglaterra), no dia 25 de maio.

O jogo: Apesar de atuar fora de casa e com importantes desfalques, como Sergio Ramos e Xabi Alonso, o Real Madrid fez prevalecer seu domínio no início da partida em Istambul. Escalado pelo técnico José Mourinho em seu habitual esquema 4-2-3-1, o time espanhol pressionou os adversários na marcação nos primeiros minutos e dificultou a saída de bola dos zagueiros da equipe turca.

Melhor no jogo, o clube branco quase abriu o placar aos três minutos, quando Cristiano Ronaldo desceu em velocidade no contra-ataque e lançou Higuaín. Muslera saiu do gol e faz o corte parcial. Na sequência da jogada, Di María chutou e a zaga do Galatasaray, quase em cima da linha, tocou para escanteio.

A pressão do time visitante continuou e deu resultado aos oito minutos. O volante Khedira apareceu em progressão pelo lado direito da área e cruzou rasteiro para Cristiano Ronaldo. Bem posicionado, o atacante português se antecipou na jogada e desviou para o fundo das redes do gol defendido pelo uruguaio. Este foi o décimo gol do camisa 7 nesta edição da Liga dos Campeões, aumentando ainda mais seu domínio na lista de artilheiros.

A partir daquele instante, o Real Madrid recuou seus jogadores para o campo defensivo e passou a explorar uma de suas principais características: o contra-ataque. O Galatasaray mantinha a bola em seus pés, mas em momento pouco criativo de atletas como Felipe Melo, Altintop, Sneijder e Drogba, não conseguia ter grandes oportunidades de igualar o marcador.

A equipe comandada por Mourinho passou perto de aumentar sua vantagem em novo arremate de Di María, aos 24 minutos, mas Muslera apareceu bem e tocou a bola para escanteio. Aliás, foi depois de cobrança de um tiro de canto que Sneijder, aos 38 minutos, desperdiçou a melhor chance para seu clube, esbarrando no goleiro Diego López.

O time da casa seguiu com seu estilo de toque até o término da primeira etapa, sem arriscar lances individuais e mais agudos. O Real Madrid, por sua vez, permaneceu adotando estratégia de sair em velocidade para o ataque e viu o adversário ir para os vestiários com 53% de posse de bola.

Na volta para a etapa complementar, o treinador Faith Terim promoveu a entrada de Amrabat na vaga de Altintop, mas a tentativa de aumentar a capacidade criação no meio-campo não surtiu efeito imediato. A equipe turca continuou trocando passes laterais e foi dominada pelo sistema defensivo do time visitante. O lateral-esquerdo Riera, meio-campista de origem, era mal aproveitado por seus companheiros.

Entretanto, a mudança tática mostrou ser acertada a partir dos dez minutos. Após Cristiano Ronaldo, quase na pequena área, desperdiçar chance de marcar o segundo gol, o Galatasaray foi para cima do adversário e chegou ao empate com Eboué, em belo arremate de fora da área que parou no ângulo do gol adversário.

O time turco passou a dominar a região do meio-campo no Ali Sami Yen e não permitiu que os visitantes saíssem com tranquilidade do setor defensivo. Sneijder, aos 25 minutos, invadiu a área pelo lado esquerdo e virou o placar para o Galatasaray. A esperança da torcida turca em obter uma vaga na semifinal ficou ainda maior dois minutos mais tarde, quando Didier Drogba aumentou a vantagem com belo gol de calcanhar.

Insatisfeito com o desempenho de seu time, José Mourinho realizou mudança no setor ofensivo e optou por Benzema no lugar de Higuaín, aos 29 minutos. Temendo sofrer mais gols e acabar desclassificado, o português colocou o zagueiro Albiol na vaga do principal armador da equipe, Ozil. Drogba ainda anotou gol aos 35 minutos, mas foi assinalado impedimento.

Pressionado até os momentos finais da partida, o Real Madrid conseguiu suportar as investidas do adversário e, mesmo com Arbeloa expulso aos 44 minutos, ainda voltou a balançar as redes com Cristiano Ronaldo, aos 48 minutos, encerrando a contagem. Esta é a terceira vez consecutiva que o time espanhol garante vaga entre os quatro melhores clubes da Liga dos Campeões.

Leia tudo sobre: real madridespanhagalatasarayfutebol mundial

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas