Reconstituição é cancelada e corintianos retornam à penitenciária na Bolívia

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

As autoridades locais deixaram os 12 corintianos esperando por duas horas no estádio Jesús Bermúdez, em Oruro

A reconstituição  marcada pela promotoria pública da Bolívia no estádio Jesús Bermúdez, em Oruro, foi cancelada nesta segunda-feira. As autoridades locais deixaram os 12 torcedores do Corinthians e a imprensa esperando por duas horas no estádio em que o garoto Kevin Beltrán Espada faleceu em 20 de fevereiro.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Sete dos 12 corintianos presos na Bolívia foram liberados na noite de quinta-feira, dia 6 de junho. Foto: Daniel Rodrigo/ReutersCorintiano exibiu a bandeira do Brasil ao deixar a prisão na Bolívia. Foto: Daniel Rodrigo/ReutersOs 12 corintianos presos em Oruro. Eles são investigados pela morte de Kevin Beltrán Espada durante a partida entre Corinthians e San José. Foto: Daniel Rodrigo/ReutersCorintianos participam de jogo com outros presidiários na cadeia de Oruro. Foto: Daniel Rodrigo/ReutersCorintianos posam para fotos com bolivianos em presídio de Oruro, onde estão presos desde 20 de fevereiro. Foto: Daniel Rodrigo/ReutersCorintianos presos em Oruro, na Bolívia. Foto: Daniel Rodrigo/ReutersCorintianos presos usam camisa em homenagem a Kevin Beltrán. Foto: Daniel Rodrigo/ReutersCorintianos na quadra do presídio San Pedro, em Oruro, na Bolívia. Foto: Daniel Rodrigo/ReutersOs torcedores corintianos foram transferidos para um presídio de Oruro. Foto: APTorcedores da Gaviões da Fiel fizeram protesto em frente ao Consulado da Bolívia em São Paulo. Foto: Gazeta PressTorcida pediu por justiça aos detentos de Oruro. Ela alega que eles são inocentes. Foto: Gazeta PressTorcida do Corinthians protesta em frente ao Consulado da Bolívia na Avenida Paulista. Foto:  J. Duran Machfee/Futura Press


Segundo informações do canal SporTV, os corintianos foram levados da penitenciária de San Pedro por volta das 15h45 (de Brasília) nas caçambas de duas caminhonetes da polícia local. Depois de rápida passagem pelo ministério público, foram encaminhados ao estádio do San Jose aparentando muito cansaço.

Leia mais: Ignorado no minuto de silêncio, Kevin passa despercebido em amistoso

Por duas horas, os alvinegros permaneceram embaixo das arquibancadas do Jesús Bermúdez sem contato com a imprensa. Foi aí que a promotoria informou o cancelamento da inspeção ocular, alegando que nem os peritos, nem membros da família de Kevin compareceram ao local.

O objetivo das autoridades com a inspeção ocular é tentar definir onde cada um dos 12 torcedores estavam no momento em que o sinalizador foi disparado no empate em 1 a 1 entre Corinthians e San Jose. Agora, o procedimento deve ser realizado no próximo dia 17, fazendo com que os corintianos permaneçam na penitenciária de San Pedro.

Leia tudo sobre: corinthianskevin espadaigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas