Adílson Batista reclama de arbitragem após primeira derrota no segundo turno

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

No último domingo, o Figueirense foi derrotado pelo arquirrival Avaí em partida polêmica

Site oficial do Figueirense
Adilson Batista orienta o time do Figueirense

O Figueirense conheceu neste domingo sua primeira derrota no segundo turno do Campeonato Catarinense. E ela veio diante do maior rival, o Avaí, que derrotou o Alvinegro por 2 a 1, de virada. O técnico do Figueira, Adílson Batista reclamou muito da arbitragem e a responsabilizou pelo resultado negativo.

“Teve duas situações de impedimento que não foram marcadas, um deles foi o lance do gol, aí não tem como fazer milagre. Era um jogo que não era pra terminar assim”, declarou o técnico.

Outra coisa que irritou Adilson Batista foi o modo como alguns jogadores do Avaí se comportaram. Segundo o técnico alvinegro, o árbitro se deixou levar pelas reclamações de Marquinhos, capitão do adversário.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

“Todo mundo quer apitar o jogo, e hoje apitaram, deram pontapé, não fizeram prevalecer as leis, o Toscano foi agredido dentro do gol, o Ronaldo daqui a pouco tem uma fratura e o infrator não é punido. A gente lamenta. Mas já estamos no futebol, vacinados, e já sabemos como funciona”, completou.

Antes de voltar a jogar no Estadual, em que ocupa a terceira colocação com 12 pontos, o Figueirense entra em campo pela Copa do Brasil nesta quarta-feira, fazendo sua estreia fora de casa contra o Desportivo Ferroviária-ES.

Leia tudo sobre: FigueirenseAdilson Batista

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas