Cantoras torcem para lados diferentes da rivalidade entre Bahia e Vitória e não agradaram a todos os torcedores que foram à inauguração da Arena Fonte Nova

Claudia Leitte e Ivete Sangalo animam a cerimônia de reabertura da Fonte Nova
Ag. BAPRESS / Divulgação
Claudia Leitte e Ivete Sangalo animam a cerimônia de reabertura da Fonte Nova

O clássico entre Bahia e Vitória parecia ter começado antes mesmo das 16 horas (de Brasília) deste domingo, horário marcado para os rivais se enfrentarem no jogo inaugural da Arena Fonte Nova. No espetáculo promovido pela organização do estádio recém-construído, as cantoras Ivete Sangalo e Cláudia Leitte também dividiram o público e acabaram hostilizadas.

Clima quente e passeio do Vitória marcam Ba-Vi de inauguração da Fonte Nova

Cláudia Leitte foi a primeira a entrar em cena. Assim que a artista pisou no gramado com uma camisa do Bahia, em meio aos festejos pela abertura da Arena Fonte Nova, a torcida do Vitória passou a clamar por Ivete Sangalo. Os berros eram tão intensos que encobriam a voz da cantora.

A torcida do Bahia ainda tentou apoiar Cláudia Leitte, repetindo as letras de suas músicas. Em vão. Os rubro-negros não controlaram os palavrões para destinar à loira um insulto geralmente entoado contra os árbitros de futebol. Ela não deixou por menos e, ao sair do gramado, extravasou ao gritar "bora, Bahêa" na direção dos extasiados tricolores.

Quando Ivete Sangalo apareceu em campo, minutos depois, a torcida do Bahia deu uma resposta em nome de Cláudia Leitte. A morena - torcedora do Vitória - passou a ser ofendida pelos tricolores, que pediam o retorno da loira.

A rivalidade ficou de lado no final da apresentação. Juntas no centro da Arena Fonte Nova, Ivete Sangalo e Cláudia Leitte afastaram qualquer animosidade ao cantar os hinos de Vitória e Bahia, intercalados, para delírio do público que disputava o clássico do grito.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.