José Mourinho mesclou titulares e reservas no Espanhol, para poupar esforços para a partida decisiva diante do Galatasaray pela Liga dos Campeões

Três dias depois de abrir vantagem sobre o Galatasaray na Liga dos Campeões, o Real Madrid voltou a campo neste sábado para derrotar o Levante por 5 a 1, de virada, no Santiago Bernabéu. O segundo gol merengue foi do brasileiro Kaká, de pênalti. Também balançaram a rede Higuaín (em um belo voleio de direita), Cristiano Ronaldo e Ozil (duas vezes).

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Kaká comemora gol do Real Madrid contra o Levante
Andres Kudacki/AP
Kaká comemora gol do Real Madrid contra o Levante

A goleada mantém a equipe da capital na segunda colocação do Campeonato Espanhol, agora com 65 pontos ganhos, 25 a mais do que o time de Valencia, que segue em zona intermediária na tabela de classificação.

Passado mais um resultado positivo pela competição nacional, o time treinado por José Mourinho se volta novamente à Liga dos Campeões. Na terça-feira, na Turquia, até mesmo uma derrota por dois gols de diferença para o Galatasaray o classifica à semifinal do torneio continental, dado o triunfo por 3 a 0 no jogo de ida.

Neste sábado, o primeiro toque na bola foi do sul-coreano Ban Ki-moon, secretário geral das Nações Unidas, que está em Madri devido a uma reunião da organização internacional. Convidado pelo presidente do Real, Florentino Pérez, ele viu o time da casa ser surpreendido 30 minutos depois do pontapé inicial.

Míchel invadiu a área após boa tabela a partir da intermediária e chutou. A bola desviou em Arbeloa e enganou o goleiro Diego López - antigo dono da posição, Casillas voltou a ficar no banco de reservas neste sábado, depois de mais de dois meses em recuperação de lesão no polegar esquerdo.

Não demorou, no entanto, para que Casillas e Ban Ki-moon vissem o placar mudar. Aos 35 minutos, Higuaín completou cruzamento com um belo voleio de perna direita, no ângulo, e empatou. Quatro minutos mais tarde, o árbitro assinalou pênalti de Lell por tocar a bola com a mão, e Kaká converteu a cobrança, no canto direito de Munúa.

Já na segunda etapa, Cristiano Ronaldo e Ozil, dois jogadores que começaram no banco de reservas, fecharam a goleada. O português aproveitou passe de Higuaín, aos 39 minutos. Já o alemão contou com assistências de Cristiano Ronaldo e Di María para definir o placar.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.