Matheus Caldeira, surpresa na lista de Felipão para o amistoso contra a Bolívia, disse não ter qualquer constrangimento pelo iminente encontro com José Maria Marin

Quarto goleiro na hierarquia da posição no Corinthians, Matheus Caldeira é a principal surpresa na lista de convocados pelo técnico Luiz Felipe Scolari para o amistoso contra a Bolívia e não tem qualquer constrangimento pelo iminente encontro com José Maria Marin.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Mais do que a primeira chance no elenco principal, o atleta também atrai as atenções por ter sido o corintiano que ficou sem medalha quando o presidente da CBF colocou uma no bolso durante a cerimônia de premiação da Copa São Paulo do ano passado.

"Já me encontrei com ele outras vezes, no Sul-Americano Sub-20, e nós resolvemos aquilo, que foi mais um mal-entendido do que qualquer outra coisa. Nós conversamos e não tem nada", afirmou o goleiro, no saguão do Aeroporto de Congonhas, antes do embarque para se integrar ao grupo de Felipão.

Veja também: Neymar espera conseguir ajudar em jogo dedicado a Kevin

Na época do episódio da medalha, Marin ainda não era presidente da CBF e alegou que recebeu a premiação como cortesia da Federação Paulista de Futebol. Matheus Caldeira, por sua vez, recebeu sua recordação posteriormente e quer esquecer o imbróglio, aproveitando agora a primeira oportunidade na seleção principal.

"Foi uma grande surpresa (a convocação). Agora, estou levando com mais seriedade e entendendo o que está acontecendo. Isso já vem acrescentando muito e vai ser ainda melhor quando estiver com o grupo, será um aprendizado. Poucas pessoas têm essa oportunidade aos 19 anos e vou levar para minha carreira inteira", afirmou.

Como só pôde convocar atletas que atuam no Brasil, Felipão levou o experiente botafoguense Jefferson para ser titular no gol e tem Matheus Caldeira como suplente. O garoto ainda nem estreou pelo Corinthians e sabe que não pode se deslumbrar com a convocação.

"Vai ficar no currículo para sempre, mas tenho de continuar trabalhando. Vou levar essa coisa muito bem e não tenho de achar que sou mais do que sou", encerrou o jovem atleta corintiano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.