O goleiro começou a atual temporada em tratamento de um problema crônico no ombro esquerdo, ainda mal resolvido

Cássio teve um papel decisivo no 2012 inesquecível do Corinthians, com uma defesa inesquecível na conquista da Copa Libertadores e outras tantas no triunfo no Mundial - competição na qual foi eleito o melhor jogador. A temporada 2013, no entanto, tem sido bastante complicada para o goleiro.

Veja: Sem lesão, Guerrero é liberado e deve voltar ao Corinthians neste domingo

A vitória por 1 a 0 sobre o Millonarios, na última quarta-feira, é uma boa ilustração dos problemas enfrentados neste ano. Ainda que tenha atuado bem em um lance no início do jogo e escapado sem levar gols, o camisa 12 falhou várias vezes e teve mais uma contusão.

Cássio foi fundamental na conquista do título mundial
Alan Morici / Ag. O Dia
Cássio foi fundamental na conquista do título mundial

"Eu não fiz a minha melhor partida, errei em algumas bolas. A dor realmente atrapalhou um pouco, não é desculpa. E eu senti um pouco a altitude, talvez mais do que em Oruro", afirmou Cássio, lembrando que Bogotá fica a mais de 2.600 metros do nível do mar. A altitude de Oruro é de mais de 3.700 metros.

O difícil é identificar a dor referida pelo atleta. Ele começou a temporada em tratamento de um problema crônico no ombro esquerdo, ainda mal resolvido. Depois, teve de lidar com uma lesão muscular na coxa esquerda. Na sequência, foi o quadril esquerdo.

Você concorda que a temporada 2013 de Cássio não é boa? Comente

Contra o Millonarios, o goleiro sofreu um novo problema. Após dar rebote em um chute que não deveria ter rebatido, ele acabou ficando com o punho esquerdo bastante inchado, algo que deve tirá-lo da rodada do final de semana do Campeonato Paulista.

"Não sei o que está acontecendo. É claro que fico chateado com isso, mas espero estar pronto para as próximas fases", comentou Cássio, depois de errar o tempo da bola seguidas vezes em Bogotá. No clássico contra o Palmeiras, sem qualquer efeito da altitude, ele havia feito o mesmo.

Na próxima quarta-feira, o já classificado Corinthians encerra sua participação no Grupo 5 da Libertadores, buscando confirmar a liderança. O herói de 2012 talvez não esteja no confronto com o San José, mas promete trabalhar para voltar a ser o goleiro confiável que foi nos mata-matas do ano passado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.