Atlético-PR derrota o Brasil de Pelotas, mas não evita jogo de volta

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

O segundo duelo entra as equipes está marcado para o dia 17 de abril, quem passar na chave encara o vencedor do confronto entre América-RN e Ji-Paraná

Futura Press
O Atlético-PR conquistou a vitória com gol de pênalti

O time principal do Atlético Paranaense finalmente fez sua estreia na temporada e conseguiu uma vitória por 1 a 0 diante do Brasil de Pelotas, no Estádio Bento Freitas, pela Copa do Brasil. Em uma partida muito fraca tecnicamente, o Atlético Paranaense ainda não mostrou o resultado de sua longa pré-temporada.

O Atlético Paranaense abriu o placar aos 44 minutos da etapa inicial, com Elias, que cobrou penalidade sofrida por Éverton para balançar as redes. Depois do intervalo, o time visitante não conseguiu chegar ao segundo gol e, mesmo com vantagem, será obrigado a disputar o jogo de volta em Curitiba.

O segundo duelo entra as equipes está marcado para o dia 17 de abril, quarta-feira, no Ecoestádio Janguito Malucelli. Quem passar na chave encara o vencedor do confronto entre América-RN e Ji-Paraná.

O jogo - A equipe gaúcha começou empolgada, tentado pressionar, empurrada pelo torcedor. Logo no primeiro minuto Brasão apareceu com liberdade na área, e a arbitragem anotou o impedimento. A marcação era forte pelos dois lados. Aos seis minutos, Deivid subiu na área para testas, mas mandou pela linha de fundo. Aos poucos o Furacão começava a dominar as ações.

O jogo era truncado, com o Brasil mostrando vontade, mas não muita qualidade, e o Atlético ainda sem ritmo de jogo, com dificuldades para criar chances reais de gol. Aos 15 minutos, Elias tentou partir para a jogada individual e foi facilmente desarmado. O primeiro chute a gol propriamente dito somente aconteceu aos 26 minutos, com Canhoto, que cobrou falta para boa defesa de Wéverton.

A chuva atrapalhava ainda mais a partida, deixando o campo pesado. Jonas chegou na lateral da área, aos 36 minutos, e cruzou fechado para boa saída de Luiz Mueller. Na resposta, Brasão dominou na área e foi travado, ficando no chão pedindo uma penalidade, não marcada. De longe, aos 41 minutos, Marcelo arriscou o chute e deu trabalho para o goleiro xavante. Após cobrança de escanteio, Canhoto parou Everton na área e o árbitro anotou o pênalti. Na cobrança, Elias abriu o placar.

Para a segunda etapa, o Brasil voltou com Cleiton no lugar de Ricardo Schneider. No primeiro lance, Brasão invadiu a área e bateu colocado para boa intervenção de Wéverton. Na resposta atleticana, Elias cobrou escanteio fechadinho e Luiz Mueller afastou o perigo. Marcão também arriscou o chute forte, aos oito minutos, e parou o arqueiro gaúcho. O jogo voltou mais animado após o intervalo.

Com 16 minutos, o técnico Ricardo Drubscky colocou em campo o principal reforço rubro-negro, Fran Mérida. Aos 18 minutos, Maicon mandou uma bomba da intermediária, sem direção. O ritmo da partida voltou a despencar. Sem conseguir penetrar na defesa, Edu Silva arrematou de fora da área e carimbou a defesa paranaense, aos 23 minutos.

O panorama do jogo não mudava, com muita briga no meio-campo e um futebol nada vistoso. Aos 34 minutos, Luiz Mueller quase se complicou em um domínio de bola fácil e foi obrigado a ceder escanteio. O Brasil teve a grande chance para empatar aos 37 minutos, com Éder Machado, que de frente para o gol chutou sobre o goleiro Wéverton. Aos 40 minutos, Éverton fuzilou e Mueller salvou.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas