Jogadores do time argentino entraram em confronto com a pólícia mineira e foram presos

Jogadores do Arsenal entram em confronto com a Polícia Militar no Independência
Eugenio Savio/AP
Jogadores do Arsenal entram em confronto com a Polícia Militar no Independência

O jogo entre Atlético-MG e Arsenal de Sarandí pela Copa Libertadores não foi marcado apenas pelo belo futebol apresentado na goleada por 5 a 2 . Jogadores do clube argentino entraram em confronto com a Polícia Militar e foram levados à delegacia.

Leia também: Ronaldinho brilha, Atlético goleia Arsenal e mantém 100%

Incomodados com a condução da partida, os argentinos partiram para cima do trio da arbitragem ao final do jogo e a Polícia Militar interviu para proteger os árbitros. Os jogadores do Arsenal, então, agrediram os policiais, que revidaram e levaram os atletas à delegacia após a partida.

Com spray de pimenta, cacetetes e espingardas com balas de borracha, os policias acuaram os atletas, que desceram aos vestiários do Independência. Retidos lá, os jogadores causaram danos no local e chegaram a arremessar cadeiras.

A polícia, então, determinou por levar o elenco visitante à delegacia localizada no próprio Independência. O técnico Gustavo Alfaro passou uma lista com a numeração dos jogadores para melhor avaliação do caso. A prisão dos atletas não está descartada.

“É um momento de avaliação que será feita de acordo com as provas que colheremos. Ajudaria ter imagem de tudo que aconteceu. Com certeza eles podem ser presos, ocorreram crimes aqui”, declarou o tenente-general Cícero.

Quatro jogadores já foram identificados pelas agressões e a Polícia Militar informou que qualquer decisão que possa ser tomada será definida ainda hoje.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.