Pela primeira vez sem sofrer, Real abre boa vantagem no Galatasaray

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Equipe espanhola venceu em casa por 3 a 0 e encaminhou sua classificação para as semifinais da Liga dos Campeões

Getty Images
Cristiano Ronaldo abriu o placar para o Real Madrid sobre o Galatasaray

Depois de conquistar só a segunda posição no grupo da morte e sofrer para eliminar o Manchester United com uma vitória em pleno Old Trafford, o Real Madrid finalmente venceu uma partida com tranquilidade na Liga dos Campeões da Europa. Diante do Galatasaray, um adversário que só ameaçou nos tiros de fora da área de Felipe Melo e no limitado fôlego de Drogba, os merengues conseguiram boa vantagem nas quartas de final ao vencerem por 3 a 0.

Deixe seu comentário para esta partida. O Real Madrid já está classificado? Opine

Em Santiago Bernabéu, a vantagem foi construída com um golaço por cobertura de Cristiano Ronaldo, logo aos oito minutos do primeiro tempo, outro de Benzema, aos 28, se aproveitando de falha da marcação, e mais um de Higuaín, marcado aos 24 da etapa complementar. Contando com boas atuações de Xabi Alonso e Essien, que dominaram o ataque do Real Madrid pela direita, o Real pode perder por até dois gols de diferença no jogo da volta, que ocorre na próxima terça-feira, na Turquia.

As duas equipes voltam a jogar no final de semana, quando o Real recebe o Levante sem perspectivas de atingir o título do Campeonato Espanhol e o Galatasaray recebe o lanterna Mersin para manter a vantagem de quatro pontos no Turco. Para o jogo de volta da Liga dos Campeões, os turcos não contarão com o vice-artilheiro Burak Yilmaz, ultrapassado por Cristiano Ronaldo nesta quarta-feira, e o Real não terá Sérgio Ramos, que também cumprirá suspensão.

O jogo
Desde os primeiros minutos de bola rolando, o Galatasaray deixou claro que não abriria mão do futebol ofensivo que marca sua trajetória na Liga dos Campeões da Europa, mesmo jogando em Madri. Ofensivo, o time turco viu um adversário escalado com Essien improvisado na lateral direita no lugar de Arbeloa - a opção de José Mourinho acabou sendo utilizada à exaustão em Santiago Bernabéu, e rendeu resultado.

Logo na primeira jogada de ataque, o ex-jogador do Chelsea tabelou com Di Maria na entrada da área e serviu Benzema que, no entanto, demorou demais para chegar na bola e viu a defesa do Galatasaray fazer o corte com precisão. Aos dois minutos, mantendo a posse de bola no campo de ataque, Di Maria tentou de novo ao aparecer sem marcação, cortar para a direita e bater forte, por cima do gol do também sul-americano Muslera, que só observou a saída de bola pela linha de fundo e a perda de mais uma boa chance por parte do Real, que finalizou apenas seis vezes durante todo o primeiro tempo.

A melhor chance do Real no primeiro fôlego da partida, diante de um rival acuado, foi quando Khedira recebeu na intermediária, tentou fugir da marcação, mas sofreu falta de Drogba. Na sequência, Ozil deu trabalho ao uruguaio, que precisou se esticar para fazer a defesa. O Galatasaray, que finalizou mais que os espanhóis no primeiro tempo, também criou suas oportunidades: a melhor foi com o brasileiro Felipe Melo, que se soltou da marcação dura de Essien e conseguiu um chute por cima da meta de Diego López.

Higuaín fez o terceiro gol do Real Madrid na vitória sobre o Galatasaray. Foto: Gonzalo Arroyo Moreno/Getty ImagesReal Madrid venceu com facilidade o Galatasaray no estádio Santiago Bernabeu. Foto: Manuel Queimadelos/Getty ImagesReal Madrid venceu com facilidade o Galatasaray no estádio Santiago Bernabeu. Foto: Manuel Queimadelos/Getty ImagesReal Madrid recebeu o Galatasaray no Santiago Bernabeu na primeira partida das quartas de final da Liga dos Campeões. Foto: Getty ImagesReal Madrid recebeu o Galatasaray no Santiago Bernabeu na primeira partida das quartas de final da Liga dos Campeões. Foto: Getty ImagesReal Madrid recebeu o Galatasaray no Santiago Bernabeu na primeira partida das quartas de final da Liga dos Campeões. Foto: Getty ImagesReal Madrid recebeu o Galatasaray no Santiago Bernabeu na primeira partida das quartas de final da Liga dos Campeões. Foto: Getty ImagesPela primeira vez nas quartas de final da Liga dos Campeões, Malaga recebeu o Borussia Dortmund no jogo de ida. Foto: David Ramos/Getty ImagesMálaga e Borussia Dortmund se enfrentaram na Espanha pelo jogo de ida das quartas de final da Liga dos Campeões. Foto: David Ramos/Getty ImagesPela primeira vez nas quartas de final da Liga dos Campeões, Malaga recebeu o Borussia Dortmund no jogo de ida. Foto: David Ramos/Getty Images

A partida se manteve aberta só até os oito minutos do primeiro tempo, quando os turcos falharam na saída de bola e Ozil acionou Cristiano Ronaldo com maestria. O português recebeu, cortou para a direita e bateu cheio de classe, encobrindo o goleiro Muslera para abrir o placar em Santiago Bernabéu.

O Galatasaray reagiu na sequência, mas esbarrou na atuação discreta de jogadores como Sneijder e o vice-artilheiro Burak Yilmaz, que viram Drogba chamar a responsabilidade sozinho naquele momento da partida. O problema é que as boas jogadas de ataque do clube turco ocorriam apenas se a bola passasse pelos pés do marfinense, que teve duas chances: uma defendida pelo preciso Diego López e outra interceptada pela marcação eficiente do garoto Varane.

O jogo seguiu equilibrado até os 28, quando uma nova falha defensiva do Galatasaray permitiu ao Real Madrid ampliar a vantagem. Mais uma vez com boa atuação na lateral direita, Essien conseguiu um cruzamento no meio da área, viu a bola passar rasteira pela zaga e, na segunda trave, Benzema teve tempo para dominar e concluir, diante de uma marcação atrapalhada de Eboué.

Mantendo a posse de bola, mas sem tanta iniciativa para criar e se lançar ao ataque, o Real Madrid administrou a boa vantagem construída logo no início da partida. Corajosos, os turcos não se intimidaram nem no segundo tempo, quando o técnico Fatih Terin trocou o discreto Sneijder pelo marcador Zan, que ficou na lateral direita e deu espaço para Eboué ser deslocado ao meio-campo.

Depois de Felipe Melo tentar pelo menos três tiros de fora da área e levar um amarelo por reclamação, o Real Madrid mostrou sua soberania no momento em que Drogba recebeu em boas condições dentro da área, girou para cima da marcação, mas simplesmente caiu no chão, sem conseguir o drible para cima de Varane, que repetiu boa atuação com a camisa merengue.

Aos 25 minutos do segundo tempo, poucos minutos depois de entrar na vaga de Benzema, autor do segundo gol, Higuaín nem precisou sair do chão para cabecear após cruzamento de Xabi Alonso em cobrança de falta. Mais uma vez sem dificuldades, o Real Madrid ampliou sua vantagem diante de um rival que ainda sofreria outro baque na sequência: aos 30, Burak Yilmaz, artilheiro da equipe na Champions, simulou pênalti, levou o cartão amarelo e virou desfalque para o jogo de volta, realizado na próxima terça-feira. Em contrapartida, o Real também não terá Sérgio Ramos em campo, pelo mesmo motivo.

FICHA TÉCNICA - REAL MADRID 3 x 0 GALATASARAY

Local: Estádio Santiago Bernabéu, em Madri, Espanha
Data: 03 de abril de 2013, quarta-feira
Horário: 15h45 (de Brasília)
Árbitro: Sven Moen (NOR)
Assistentes:Kim Haglund e Frank Andas (ambos da Noruega)
Cartões amarelos: Sérgio Ramos, Modric, Essien (Real Madrid); Nounkeu, Felipe Melo, Drogba e Burak Yilmaz (Galatasaray)

GOLS: Cristiano Ronaldo, aos oito minutos do primeiro tempo, e Benzema, aos 28. Higuaín, aos 24 do segundo tempo.

REAL MADRID: Diego Lopez; Essien, Varane, Sergio Ramos e Fabio Coentrao; Khedira, Xabi Alonso, Di Maria (Pepe), Ozil (Modric) e Cristiano Ronaldo; Benzema (Higuaín)
Técnico:José Mourinho

GALATASARAY: Muslera; Eboue, Semih, Nounkeu e Riera (Amrabat); Altintop (Bulut), Felipe Melo, Selcuk Inan e Sneijder (Zan); Drogba e Yilmaz
Técnico: Fatih Terim

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas