Técnico demitido duas vezes do São Caetano admite surpresa e fecha portas

Por Mauricio Nadal - iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Aílton Silva foi demitido duas vezes pelo time do ABC em menos de dois meses e disse ao iG que não sabe o motivo de sua segunda saída do cargo

Quinze dias depois de voltar ao comando do São Caetano, Aílton Silva foi novamente demitido do cargo, no último dia 28, após empate contra o XV de Piracicaba. Ausente na reunião que determinou a sua segunda demissão em menos de dois meses, o ex-treinador alegou que não sabe o motivo da decisão. 

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Divulgação
Aílton Silva foi demitido duas vezes pelo São Caetano em menos de dois meses

"Houve uma reunião da diretoria, não comigo, e fui demitido. O motivo provavelmente foi o empate contra o XV. Não tive uma posição oficial da diretoria em relação ao motivo, apenas fui comunicado. Eles esperavam que a gente saísse da zona do rebaixamento nesses quatro jogos. Achei que teria continuidade, o motivo exato eu não sei te explicar", disse o ex-técnico em entrevista ao iG.

Leia mais: São Caetano demite Aílton Silva pela segunda vez em menos de dois meses

Aílton Silva era o técnico da equipe no fim do ano passado, quando o São Caetano ficou em quinto na Série B e bateu na trave para voltar à Série A do Brasileiro. O treinador iniciou a temporada no time do ABC, mas foi demitido após goleada para o São Bernardo, por 4 a 1, em 3 de fevereiro, na 5ª rodada do Paulistão.

Geninho assumiu o posto, somou apenas um ponto em seis jogos e o São Caetano ocupou de vez a lanterna do Paulistão. Aílton foi chamado novamente em 13 de março, comandou o time em quatro jogos, com uma vitória e três empates, e foi demitido invicto em sua segunda passagem.

"Fiquei surpreso, porque recebi o convite para voltar e quando me convidaram a proposta foi para ficar pelo menos até o fim do Paulista. É difícil de analisar, de 12 pontos possíveis conquistei 50%. Não sei quais são os critérios da diretoria, que se mostrou insegura", disse Aílton Silva. 

O ex-treinador do São Caetano admitiu frustração pela nova demissão e não se vê mais como técnico do time. "Não penso em voltar ao São Caetano".

Depois da saída de Aílton Silva, Daniel Martine, técnico do sub-20 assumiu o São Caetano de forma interina e comanda o time nas últimas três rodadas do Paulistão, com a missão de livrar a equipe do ABC da queda para a Série A2 em 2014. O São Caetano, vice-campeão da Libertadores em 2002, ocupa a penúltima posição da competição, com apenas 11 pontos.

Leia tudo sobre: são caetanoaílton silvaigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas