São Paulo vê acomodação em La Paz e repete programação contra The Strongest

Por Pedro Taveira - iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Relaxamento é única lição tirada por Ney Franco de derrota para o Bolivar em janeiro. Time decide vida na Libertadores na quinta-feira e chega na cidade apenas no dia do jogo

O São Paulo faz nesta quinta-feira a partida mais importante de 2013 até aqui. Sem tempo para pensar na derrota de domingo para o Corinthians, o clube vai a La Paz encarar o The Strongest pela Copa Libertadores e precisa de uma vitória para se manter vivo no torneio. Mais do que o time boliviano, a altitude da cidade é o maior empecilho tricolor. Mas, apesar da queda para o Bolivar na primeira fase, o técnico Ney Franco manterá a mesma programação para este duelo.

Getty Images
São Paulo perdeu para o Bolivar por 4 a 3 após ter feito 3 a 0 no primeiro tempo

“Vamos fazer basicamente o que foi adotado na última vez que a gente foi a La Paz, no jogo contra o Bolivar. A gente viaja, fica em Santa Cruz de la Sierra e no dia do jogo a gente sobe”, afirmou Franco.

LEIA: Corinthians vira sobre São Paulo com pênalti no fim do jogo e ganha confiança

No dia 30 de janeiro, quando ainda lutava por um lugar na fase de grupos da Libertadores, o São Paulo perdeu por 4 a 3 para o Bolivar depois de ter aberto 3 a 0 na primeira etapa. Na visão do treinador, isso se justifica por um relaxamento dos jogadores, e não por eventuais problemas físicos por causa da altitude.

“Foram dois tempos distintos. A gente fez um bom primeiro tempo, não é qualquer equipe que consegue chegar na Bolívia e fazer 3 a 0 numa equipe da casa, embora seja um adversário diferente, tratando da questão da altitude. Então é tentar fazer um primeiro tempo daquele padrão e um segundo tempo sem acomodação”, disse o técnico são-paulino.

E MAIS: Rogério Ceni fica indignado com pênalti: “Foi solada, pelo amor de Deus”

Segundo Ney Franco, evitar tal acomodação é a grande lição que o São Paulo tira daquela derrota, a primeira em terra bolivianas na história da Libertadores. Em outros cinco jogos no país pelo torneio continental, a equipe venceu duas vezes e empatou três.

“Essa acomodação está mais acima das questões físicas na minha avaliação e da comissão técnica”, explicou o treinador.

O São Paulo é o segundo colocado no Grupo 3 com quatro pontos conquistados, mesmo número do Arsenal de Sarandí – os brasileiros levam vantagem no saldo de gols. O The Strongest, com três, é o lanterna. O Atlético-MG lidera com 12 e já está classificado para as oitavas de final. Na última rodada, os são-paulinos recebem os mineiros no Morumbi.

SÃO PAULO JOGANDO NA BOLÍVIA PELA LIBERTADORES
14/04/1974Jorge Wilstermann 0 x 1 São Paulo
17/04/1974Deportivo Municipal 1 x 1 São Paulo
17/03/1992San Jose 0 x 3 São Paulo
20/03/1992Bolivar 1 x 1 São Paulo
03/03/2005The Strongest 3 x 3 São Paulo
30/01/2013Bolivar 4 x 3 São Paulo


Leia tudo sobre: são paulothe strongestcopa libertadores 2013igsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas