De olho na Libertadores, São Paulo e Corinthians fazem clássico inoportuno

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Prestes a disputarem jogos decisivos pelo torneio continental, os dois clubes se enfrentam em um Majestoso considerado inoportuno pelos dois lados

Rubens Chiri / saopaulofc.net
Luis Fabiano é a principal arma do São Paulo

São Paulo e Corinthians não escondem que a Copa Libertadores da América é o grande objetivo deste primeiro semestre. Assim, prestes a disputarem jogos decisivos pelo torneio, os dois clubes se enfrentam em um Majestoso considerado inoportuno pelos dois lados, neste domingo, às 16 horas (de Brasília), no Morumbi, pelo Campeonato Paulista.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Ney Franco e Tite pouparam vários atletas importantes na rodada passada do Estadual e têm agora seus times descansados para o Majestoso. Ambos prometem força máxima no confronto, dependendo apenas do aval de seus respectivos departamentos de preparação física.

"Só vai atuar aquele que não tiver risco de lesão, mas vamos com força máxima", informou o treinador são-paulino. No São Paulo, os atletas manifestam expectativa pelo clássico, mas também admitem a preocupação com o jogo seguinte, contra o Strongest, na quinta-feira, em La Paz.

Leia mais: Para Tite, Corinthians do Paulista 2012 era melhor do que o de agora

"Estou ansioso para que chegue logo a Libertadores, mas temos de ir passo a passo para não escorregarmos e bobearmos", afirmou o atacante Osvaldo, que volta ao time depois de ter defendido a Seleção Brasileira. "A Libertadores vai ser nosso jogo mais importante do ano até agora".

Depois de um empate e uma derrota no torneio continental, o São Paulo precisa triunfar na Bolívia para afastar qualquer risco na competição, tendo o conforto de estar classificado antecipadamente para o mata-mata do Paulistão.

Já o Corinthians ainda não tem sua vaga assegurada, mas aparece na zona de classificação e precisa de pouco para avançar. Porém, Tite escala a base titular com a intenção maior de dar ritmo à equipe antes de encarar o Millonarios, na Colômbia, e não por estar preocupado com o Estadual.

Veja também: Após treino secreto, Ney Franco relaciona força máxima no São Paulo

"É um campeonato a parte (o clássico), mas em um momento inoportuno para as duas equipes em função dos jogos pela Libertadores", avaliou o treinador corintiano. "A partida pode nos dar ritmo e uma melhor condição".

Gazeta Press
Romarinho ganhou um chance no time titular

Para o confronto deste fim de semana, as duas equipes chegam com novidades. Pelo lado dos mandantes, Ney Franco faz mistério, mas deve promover as voltas dos sete jogadores poupados na rodada passada: Rodrigo Caio, Rafael Toloi, Edson Silva, Carleto, Maicon, Jadson e Ganso.

Já Denilson cumpriu pena automática e também está de volta. Suspenso na Libertadores pela Conmebol, Luis Fabiano atuou na rodada passada do Estadual e será mantido, formando dupla com Osvaldo. Rogério Ceni também não teve descanso e está pronto para encarar o rival.

Da mesma forma que o oponente, o Corinthians tem o retorno de titulares. Alessandro, Gil, Danilo e Ralf foram preservados na partida anterior e retornam, assim como Cássio, recuperado de lesão no quadril. Paulinho superou problema muscular e também reaparece no time.

Sem contar com Douglas, Renato Augusto e Igor, lesionados, Tite sacou Jorge Henrique da equipe para a entrada de Romarinho, conforme testado no treino tático de sábado. Na mesma atividade, que encerrou preparativos para o confronto, o atacante Guerrero sentiu dores musculares e deu espaço para Alexandre Pato, que deveria começar no banco após desfalcar o time por quatro partidas. A definição do estado do peruano só será conhecida momentos antes de a bola rolar.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO X CORINTHIANS

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 31de março de 2013, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho (SP)
Assistentes: Fabrício Porfirio de Moura e Claudenir Donizeti Gonçalves da Silva (ambos de SP)
Assistentes adicionais: Luiz Flávio de Oliveira e Marcelo Rogério (ambos de SP)

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Rodrigo Caio, Rafael Toloi, Edson Silva e Carleto; Denilson, Maicon, Jadson e Ganso; Osvaldo e Luis Fabiano
Técnico: Ney Franco

CORINTHIANS: Cássio; Alessandro, Gil, Paulo André e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Danilo e Romarinho; Emerson e Alexandre Pato (Guerrero)
Técnico: Tite


Leia tudo sobre: são paulocorinthianstiteney franco

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas