"De uma certeza de 99,9% de não renovar, a essa chance", disse o atleta do time mineiro

O lateral Richarlyson esteve ameaçado de não renovar contrato com o Atlético-MG, mas acabou permanecendo no clube, e como prêmio pelas boas exibições ganhou a condição de titular do Galo, superando a concorrência de Júnior César. O jogador celebra a oportunidade e lembra os momentos de incerteza que viveu dentro do Atlético-MG.

Richarlyson, do Atlético-MG
Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro
Richarlyson, do Atlético-MG

"Futebol é apaixonante, dinâmico, e leva do céu ao inferno. Estou muito feliz. Tenho aproveitado bem as oportunidades. De uma certeza de 99,9% de não renovar, a essa chance. Sempre respeitei meus companheiros com muita lealdade e hoje tive essa felicidade de ser coroado com a titularidade. Tenho que aproveitar esse momento. Preciso manter a minha postura de grande profissional. Tenho certeza que essa chance será a primeira de muitas como titular", declarou.

Richarlyson afirma que o fato de atuar em várias posições colaborou para que ele ganhasse a disputa interna com Júnior César. "Teve uma partida que atuei como terceiro zagueiro. O Cuca comenta que minha força física e facilidade de ir e voltar ajuda muito. Ele me diz que é para eu ir pouco, mas com qualidade. Ele frisa que às vezes não jogo de lateral, mas como terceiro zagueiro", disse.

Richarlyson sabe que não pode se acomodar porque o elenco do Galo é qualificado e existe o respeito entre os companheiros, que disputam as posições com lealdade. "São tantos bons jogadores nesse elenco e a briga é intensa. Como eu fui premiado, daqui a pouco pode ser outro. Quem está saindo deve ter a mesma lealdade de quem está entrando. É por isso que estamos bem. Essa harmonia, com essa lealdade, faz com que o Atlético-MG seja grande", afirmou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.