Defesa falha e Grêmio perde invencibilidade diante do Cruzeiro-RS

Por Gazeta | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Após três resultados positivos nas três primeiras rodadas, o Grêmio não resistiu a uma falha de Werley e Marcelo Grohe

Líder do Grupo A da Taça Farroupilha, o Grêmio perdeu sua invencibilidade nesta quinta-feira, quando recebeu o Cruzeiro na Arena e foi derrotado por 2 a 1, com direito a uma falha colossal da defesa, logo no início do segundo tempo. Sem criatividade, o Tricolor Gaúcho teve em campo sua força máxima, até Fernando, mas pecou na finalização, saiu perdendo, empatou, mas não evitou que Reinaldo fechasse a conta e encerrasse a sequência sem derrotas de Vanderlei Luxemburgo.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Após três resultados positivos nas três primeiras rodadas, o Grêmio não resistiu a uma falha de Werley e Marcelo Grohe, que substituiu o lesionado Dida no intervalo, e falhou em lance aos 14 do segundo tempo. Wellinton, um dos três atacantes escalados, igualou aos 24, mas não impediu que Reinaldo recolocasse o Estrelado em vantagem, desta vez definitiva. O Cruzeiro era lanterna do Grupo A, mas agora soma seus primeiros três pontos e respira no segundo tempo do Campeonato Gaúcho.

Após o revés em plena Arena, mesmo com cinco minutos de acréscimo e apesar da expulsão de Luxemburgo, o Grêmio embarca para a cidade de Passo Fundo, onde encara o time da casa no próximo domingo, às 16 horas (de Brasília). Já o Cruzeiro-RS, em processo de reação, visita o Pelotas no mesmo dia, três horas depois.

Edu Andrade/Gazeta Press
Barcos não evitou a derrota do Grêmio

O jogo 

Titular da Seleção Brasileira nos amistosos disputados contra Itália e Rússia, o volante Fernando reforçou o time do Grêmio nesta quinta-feira, ao contrário do chileno Vargas, que também jogou com sua seleção, mas acabou poupado da partida. O meia Elano, por opção de Vanderlei Luxemburgo, já que não participou de dois treinos da semana e ainda está suspenso contra o Fluminense, também ficou fora. Com três atacantes em campo, o Grêmio demorou a se encontrar.

Para evitar que os donos da casa pressionassem, o time do Cruzeiro-RS manteve a posse de bola e tentou trocar passes no setor de meio-campo. A superioridade técnica, no entanto, mostrou-se evidente desde os primeiros minutos de bola rolando. Logo aos quatro, Pará levantou a bola no meio da área, a defesa cortou, mas Barcos tentou aproveitar a sobra para servir André Santos. O passe saiu errado, mas o Grêmio se manteve no campo de ataque com cobrança de falta de Fernando e cabeceio de Cris por cima do gol de Fabio.

O Cruzeiro tentou abrir o placar aos 12, quando Jô recebeu no meio da defesa e bateu forte, de dentro da área, mas a bola desviou na marcação e quase enganou Dida, que teve que se esticar para fazer a defesa. Em contra-ataque puxado por Almir, já perto do apito final, os visitantes fizeram mais uma tentativa, com corte da defesa. Já aos 41 minutos, demonstrando pressa para abrir o placar, Barcos conseguiu lançamento para Wellinton, que podia ter driblado o goleiro Fábio ou devolvido para o argentino, mas preferiu concluir em cima do camisa 1 e perdeu a chance.

A grande dificuldade do Grêmio no primeiro tempo foi na organização e na armação de jogadas. Com Souza e Fernando atuando mais recuados, Zé Roberto ficava sozinho no setor, exigindo a aproximação de Barcos. Sem o cacoete de distribuidor de bolas, o ex-palmeirense dava até carrinho para impedir a ofensiva inimiga, mas era discreto no ataque.

Uma das correções testadas por Luxemburgo no segundo tempo, além da troca do lesionado Dida por Marcelo Grohe, foi o recuo de Zé Roberto, que começava a atuar como terceiro homem de meio-campo na tentativa de conduzir a bola da defesa do ataque. Tentando distribuir bolas para Barcos e Kleber, que jogavam mais abertos com Wellinton centralizado, o camisa 10 criou boas oportunidades, mas a defesa do Cruzeiro-RS também mostrou qualidade.

Aos 12 minutos do segundo tempo, uma lambança da defesa gremista permitiu a abertura de placar por parte dos visitantes, em plena Arena. Após levantamento na área, Marcelo Grohe saiu do gol com a bola nas mãos, mas acabou indo de encontro a Werley e permitindo a queda. Sem dificuldades, Jô bateu de primeira e abriu a contagem.

O Grêmio tentou reagir na sequência, mas após bola na trave de Kléber, alcançou o empate aos 22, quando Fernando cobrou escanteio na primeira trave, a marcação desviou e a sobra ficou livre para o Gladiador deixar tudo igual. Cinco minutos depois, sem perder o foco, o Cruzeiro voltou a ficar em vantagem, também em cobrança de escanteio na primeira trave e desvio de Reinaldo, desta vez para o fundo do gol de Grohe.

Nos instantes finais, com direito a cinco minutos de acréscimo, o Grêmio pressionou enquanto pôde, mas não conseguiu igualar a partida mesmo com Marco Antônio e Willian José em campo para aumentar a ofensividade. Com várias interrupções, como a expulsão de Vanderlei Luxemburgo e a troca de agressões entre Pará e Jô, o ritmo frenético do Tricolor não rendeu o empate.

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 1 X 2 CRUZEIRO-RS

Local: Arena Grêmio, em Porto Alegre
Data: 28 de março de 2013, quinta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Marcio Cristiano Brum Coruja
Assistentes:José Eduardo Calza e Alexandre Antonio Kleiniche(RS)
Cartões amarelos: André Santos, Pará (Grêmio), Alberto, Marcelo Santos, Faísca, Jô (Cruzeiro-RS)

GOLS: Grêmio – Wellinton, aos 24 minutos do segundo tempo. Cruzeiro-RS – Jô, aos 14 minutos do segundo tempo, e Reinaldo, aos 28 minutos do segundo tempo.

GRÊMIO: Dida (Marcelo Grohe); Pará, Cris, Werley e André Santos; Fernando, Souza (Marco Antônio) e Zé Roberto; Kleber, Welliton e Barcos (Willian José)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

CRUZEIRO-RS: Fabio; Reinaldo, Claudio, Leo Carioca (Rogério) e Marcelo Santos; Alberto, Almir, Faísca e Jean Paulo (Maxwall); Jô e Jean
Técnico: BenHur Pereira

Leia tudo sobre: GrêmioCampeonato Gaúcho 2013

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas