Liderado por Luis Fabiano, mistão do São Paulo bate o Paulista e garante vaga

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Com dois gols de Luis Fabiano, equipe comandada por Ney Franco chegou aos 35 pontos e já assegurou lugar nas quartas do Paulistão

Mais uma vez o destaque do São Paulo dentro das quatro linhas foi Luis Fabiano. Na noite desta quarta-feira, o camisa 9 fez os dois gols (o quinto em quatro jogos seguidos) da vitória dos reservas por 2 a 0 sobre Paulista, em Jundiaí. O resultado sustentou a liderança do Campeonato Estadual e assegurou antecipadamente a vaga às quartas de final.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Djalma Vassão/Gazeta Press
Luis Fabiano comemora gol do São Paulo contra o Paulista

Restando cinco jogos para o término da primeira fase – um a mais do que a maioria das equipes da zona de classificação –, o São Paulo chega a 35 pontos e não pode mais ser superado pelo nono colocado. O time interiorano, por sua vez, permanece com 17 pontos e aumenta para seis a série de partidas consecutivas sem vencer.

Depois do desabafo de sábado passado, quando deu entrevista pouco esclarecedora, dando a entender estar enfrentando problemas dentro do clube, Luis Fabiano foi um dos poucos jogadores não poupados para o clássico de domingo, contra o Corinthians. Além dele, Ney Franco escalou Rogério Ceni e Wallyson ao lado de outros atletas atualmente considerados suplentes, como os zagueiros Lúcio e Rhodolfo e o lateral esquerdo Cortez.

A princípio sem poder ajudar o time a buscar a vaga na Libertadores por ter sido suspenso – o clube tenta relaxamento da punição de quatro jogos através de recurso –, o centroavante chegou a 12 gols na temporada, oito na competição estadual. Mas, no começo do jogo, a impressão é de que a bola não chegaria até ele.

Apesar de muita posse de bola, a eficiência era pouca. O São Paulo controlava a partida sem ameaçar de fato o adversário, que jogava muito atrás. A primeira chance razoável surgiu em jogada de Paulo Miranda, que invadiu a área após boa tabela pelo lado direito, mas chutou por cima do travessão, aos 14 minutos do primeiro tempo.

O zagueiro (ou lateral direito, como vem jogando desde o semestre passado) foi também quem ofereceu ao Paulista lance que assustou Rogério Ceni. Ele saiu jogando mal e entregou a bola a Cassiano Boldini, que arriscou fora da área e só não surpreendeu o goleiro porque o tiro desviou em Rhodolfo e saiu para escanteio.

Aos 26 minutos, o placar saiu do zero. Wallyson dominou com categoria a bola no peito, chegou à linha de fundo e atrasou para Luis Fabiano. Bem posicionado, livre da marcação, o centroavante deu apenas um toque para balançar a rede e comemorar – já de maneira menos discreta – com os demais companheiros.

Atrás no marcador, a equipe da casa se viu forçada a deixar mais o campo de defesa, embora sem levar muito perigo ao ataque. A última tentativa mais clara foi aos 30 minutos, quando Cassiano Boldini desarmou Cortez na lateral e tocou a Marcelo Macedo, que rolou para Chiquinho chutar de fora da área e ver Ceni espalmar a bola no canto esquerdo.

O goleiro são-paulino, cujo centésimo gol na carreira fazia aniversário de dois anos nesta quarta-feira, fez ainda mais duas difíceis defesas até o fim. Em falta cobrada por Rodolfo Testoni de muito longe, aos 35 minutos do segundo tempo, ele deu um leve tapa na bola antes que ela tocasse a trave direita e saísse para escanteio. A outra, logo em seguida, no canto direito baixo.

Antes de tudo isso, porém, Ceni já havia comemorado outro gol de Luis Fabiano: passados só três minutos do intervalo, o atacante subiu bastante para completar cruzamento de Fabrício e definir a classificação antecipada às quartas de final.

FICHA TÉCNICA
PAULISTA 0 X 2 SÃO PAULO

Local: Estádio Jayme Cintra, em Jundiaí (SP)
Data: 27 de março de 2013 (quarta-feira)
Horário: 22h (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira
Assistentes: Danilo Simon Manis e Maiza Teles Paiva
Cartão amarelo: Douglas (São Paulo)

Gols: SÃO PAULO: Luis Fabiano, aos 26 minutos do primeiro tempo e aos três minutos do segundo tempo

PAULISTA: Richard; Thales (Hudson), Dráusio, Lázaro e Rodolfo Testoni; Matheus, Kasado, Chiquinho e Renato; Cassiano Bodini (Flávio) e Marcelo Macedo (Alfredo)
Técnico: Giba

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Paulo Miranda (João Schmidt), Lúcio, Rhodolfo e Cortez; Wellington, Fabrício e Cañete (Aloísio); Douglas, Wallyson (Ademilson) e Luis Fabiano
Técnico: Ney Franco

Leia tudo sobre: são pauloigsppaulista

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas