Internacional atribui a fraca atuação ao gramado sintético do Passo D’Areia

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

"A gente não se encontrou. Ninguém está acostumado ao gramado, mas o time está querendo e isto é importante", comentou o artilheiro Leandro Damião

O baixo rendimento desta quarta-feira já tem um culpado para os jogadores do Internacional: o gramado sintético do estádio Passo D’Areia. Após o empate por 0 a 0 com o São José-RS, os atletas elogiaram a luta do time colorado, mas não pouparam críticas ao campo de jogo. Para o time gaúcho, a fraca atuação nesta partida foi uma consequência das adversidades presentes no local escolhido para sediar este confronto.

Inter esbarra em gramado sintético e não sai do zero com o São José

Edu Adrade/Fatopress/Gazeta Press
Internacional só empatou com o São José

"A gente não se encontrou. Ninguém está acostumado ao gramado, mas o time está querendo e isto é importante", comentou o artilheiro Leandro Damião, apoiado pelo argentino Dátolo. "O Inter sempre tentou o gol. O time jogou bem, mas faltou o gol. O campo sempre atrapalha, não é um gramado normal."

O lateral esquerdo Fabrício também endossou as críticas feitas por seus companheiros e explicou um dos motivos que levaram o Inter a errar tantos passes no meio-campo. "O campo deixa a bola rápida. Ele prende muito a chuteira. A gente não estava acostumado, mas lutou", ponderou o atleta, que foi um dos escolhidos para integrar o time misto de Dunga nesta quarta-feira.

Com o empate sem gols na quarta rodada da Taça Farroupilha, o Inter chega aos dez pontos e se mantém na liderança graças aos critérios de desempate. O lado negativo ficou por conta da perda do 100% de aproveitamento na competição. O clube também não conseguiu alcançar a sua sétima vitória consecutiva no Estadual e impediu Dunga de alcançar o recorde estabelecido por Tite durante sua passagem pelo Beira-Rio.

Leia tudo sobre: InternacionalLeandro DamiãoDátolo

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas