Com lágrimas nos olhos, Marcelo Moreno renuncia à seleção boliviana

Por Gazeta | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Após ter feito o gol de empate diante da Argentina, atacante anunciou que não jogará mais pela Bolívia

Juan Karita/AP
Marcelo Moreno marcou o gol do empate da Bolívia contra a Argentina


Mesmo depois de marcar o gol que garantiu o empate com a Argentina, em 1 a 1, nesta terça-feira, pelas Eliminatórias da Copa de 2014, o atacante Marcelo Moreno pode ter feito sua última partida pela Bolívia. Logo após o duelo, ainda nos vestiários, o jogador do Grêmio afirmou que não veste mais a camisa verde da seleção de seu país.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Fontes confirmam que o jogador se sentou no vestiário, derramou lágrimas durante vários minutos e deixou o estádio (após a renúncia)", relatou a Rádio Panamericana da Bolívia, que fazia a cobertura do jogo em La Paz, através de seu twitter.

Veja também: Com time misto, Argentina vai a La Paz e empata com a Bolívia nas Eliminatórias

Mauro Martins, agente do jogador, tentou amenizar a situação e afirmou que a decisão não deve ser definitiva. Em entrevista à rádio boliviana, o pai de Marcelo Moreno alegou que foi algo do calor do jogo, mas que a medida será confirmada no amistoso contra o Brasil, no dia 6 de abril, em Santa Cruz de La Sierra.

Com apenas nove pontos somados, a seleção boliviana é a penúltima colocada e ficou em situação complicada depois do empate diante da Argentina. Na próxima rodada, realizada apenas no dia 7 de junho, o time de Marcelo Moreno volta a jogar em seus domínios, contra a Venezuela.

Messi passou em branco e Argentina ficou no 1 a 1 contra a Bolívia em La Paz. Foto: Juan Karita/APO chileno Paredes comemora o seu gol na vitória de 2 a 0 sobre o Uruguai. Foto: Getty ImagesRondon comemora o gol da vitória da Venezuela sobre a Colômbia. Foto: Getty ImagesCristian Riveros e Fernando Saritama em lance de Equador 4 x 1 Paraguai. Foto: Dolores Ochoa/APKhedira comemora gol pela Alemanha contra o Cazaquistão, na vitória por 4 a 1. Foto: ReutersRobin Van Persie e Robben celebram gol contra a Romênia, na goleada por 4 a 0. Foto: ReutersO francês Ribery tenta superar o goleiro Valdés, no duelo realizaod no Stade de France, vencido pela Espanha por 1 a 0. Foto: ReutersJogadores de Macedônia e Bélgica brigam pela bola. Os belgas venceram por 1 a 0. Foto: ReutersBruno Alves abriu o placar para Portugal em Baku. A seleção portuguesa venceu por 2 a 0. Foto: DAVID MDZINARISHVILI/REUTERS/O francês Jallet tenta roubar a bola do espanhol Iniesta. A espanha venceu por 1 a 0. Foto: ReutersO turco Burk Yilmaz lamenta chance perdida no empate entre Turquia e Hungria por 1 a 1. Foto: ReutersO italiano Balotelli sofre com a marcação da defesa de Malta no duelo desta terça, na vitória da Itália por 2 a 0. Foto: ReutersRooney comemora o gol da Inglaterra diante de Montenegro. No final, a partida ficou no 1 a 1. Foto: ReutersJogadores do Egito comemoram gol sobre Zimbábue por 2 a 0, pelas eliminatórias da África. Foto: Amr Abdallah Dalsh/ReutersTorcida da Jordânia se aglomera para ver a vitória de sua seleção sobre o Japão por 2 a 1. Foto: ReutersO japonês Okazaki é derrubado pelo jordaniano Othman. A Jordânia venceu por 2 a 1. Foto: ReutersTorcedor do Egito esbanja alegria para festeja a vitória de 2 a 1 sobre Zimbábue. Foto: ReutersCoreia do Sul e Catar fizeram um jogo empolgante, decidido apenas no final, com a vitória dos coreanos por 2 a 1. Foto: Lee Jin-man / APO primeiro-ministro espanhol Martiano Rajoy e o presidente francês Francois Hollande acompanham a partida entre Espanha e França pelas elimiantórias. Foto: ReutersAcompanhando do filho, o príncipe Ali bin Al-Hussein viu de perto a vitória da Jordânia sobre o Japão. Foto: Reuters

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas