Clássico entre Vasco e Botafogo é adiado para a próxima quarta, em Volta Redonda

Por O Dia |

compartilhe

Tamanho do texto

Reunião marca também a decisão sobre a partida dos botafoguenses contra o Friburguense, transferida para o dia 10 de abril

Uanderson Fernandes / Agência O Dia
Cobertura do Engenhão representa risco aos torcedores que vão ao estádio

A interdição do Engenhão segue gerando diversas mudanças no calendário das equipes cariocas. Após algumas partidas terem sido remanejadas para São Januário, o fato que vinha gerando a maior das preocupações foi discutido e solucionado nesta tarde. Após insistência da diretoria do Botafogo em não ter a partida sendo realizada em São Januário, ficou decidido que o jogo acontecerá na próxima quarta-feira, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Outro jogo que teve sua data alterada foi o confronto entre Botafogo e Friburguense. Antes marcado para esta quinta-feira, o jogo acontecerá apenas no dia 10 de abril, em Moça Bonita. No entanto, a partida do Botafogo contra o Sobradinho-DF, pela Copa do Brasil, no dia 11 de abril, foi adiada pela CBF para o dia 17.

Um dos fatos que acabou gerando a decisão final da mudança do local das partidas foi um posicionamento do Grupamento Especial de Policiamento em Estádio, que aceitou apenas a divisão de 90% dos torcedores sendo da equipe com o mando de campo e 10% para os visitantes.

Além de Vasco e Botafogo, o Fluminense também teve e o local e horário de uma partida alterada. O confronto dos Tricolores com o Boavista foi antecipado para 16h do próximo sábado, no estádio de Moça Bonita.

Interdição ainda será estudada

Ainda sem dados exatos sobre a questão da interdição do Engenhão, a intenção dopresidente da Riourbe, Marcos Vidigal, e da concessionária responsável pela construção do Engenhão, Armando Queiroga é investigar o que gerou o problema na estrutura da cobertura do estádio.

Em coletiva realizada nesta manhã, os dirigentes deixaram claro que farão um estudo de cerca de 60 dias para saber a causa dos problemas, e se a falha for de execução das obras, a própria prefeitura será responsável pelos custos de recuperação. No entanto, caso o problema tenha ocorrido em razão do projeto, o Consórcio Odebrecht-OAS será responsabilizado.

Com problemas na cobertura, que corre até o risco de cair dependendo de velocidade de vento e temperatura, e foi fechado por ordem da prefeitura do Rio. A decisão foi comunicada nesta terça-feira em reunião que contou com os presidentes de Botafogo, Flamengo e Vasco e da Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio).

Leia tudo sobre: BotafogoVascoCampeonato Carioca 2013

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas