Egito sofre, mas derrota Zimbábue e mantém 100% de aproveitamento

Por iG São Paulo * | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Vitória veio somente aos 42 minutos da etapa final, com um gol de Aboutrika, e manteve a liderança no grupo G das eliminatórias da África para a Copa 2014

Amr Abdallah Dalsh/Reuters
Jogadores do Egito comemoram gol sobre Zimbábue, pelas eliminatórias da África

Com 100% de aproveitamento, o Egito recebeu a seleção do Zimbábue, nesta terça-feira, pela terceira rodada das Eliminatórias da África para a Copa do mundo. Diante do lanterna do Grupo G, o time da casa sofreu e conquistou a vitória, por 2 a1, apenas aos 42 minutos do segundo tempo, com Mohamed Aboutrika. O primeiro gol dos egípcios foi marcado por Rabo, enquanto Musona descontou para os visitantes.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Depois de um primeiro tempo fraco, o Egito conseguiu abriu o placar aos 20 minutos da segunda etapa, com Hosny Rabo, mas não demorou a ser surpreendido pelo Zimbábue. A seleção visitante conseguiu empatar dez minutos mais tarde, com o meia Musona, e ia garantindo o ponto até os instantes finais.

Veja também: Sem Cristiano Ronaldo, Portugal bate Azerbaijão por 2 a 0 e ganha sobrevida

Com o apoio de sua torcida no Estádio Borg El Arab, em Alexandria, o Egito pressionou o adversário e conseguiu o gol da vitória apenas aos 42 minutos. Em cobrança de pênalti, o atacante Mohamed Aboutrika teve a oportunidade de colocar sua seleção à frente do placar e não desperdiçou, garantindo os três pontos que deixou os egípcios em situação bem confortável.

Líder do Grupo G, com nove pontos conquistados em três jogos, o Egito abriu cinco de vantagem ao vice-líder Guiné, que, no último domingo, não passou de um empate sem gols com Moçambique, terceira colocada com dois pontos somados. Na lanterna, Zimbábue ainda sonha com a classificação.

* Com Gazeta Esportiva
Leia tudo sobre: EgitoCopa 2014ZiimbábueEliminatórias 2014futebol mundial

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas