Após críticas de ex-presidente, Grêmio tem jogo adiado para quinta-feira

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Desta forma, o departamento de futebol do clube será obrigado a alterar a logística que havia planejado para a viagem a Passo Fundo, no domingo

Gazeta Press
Paulo Odone

Na mesma semana em que o ex-presidente Paulo Odone resolveu se manifestar para criticar a “desvalorização” empreendida pela diretoria do Grêmio à nova arena construída pelos antigos dirigentes, o Tricolor teve adiada sua partida válida pela quarta rodada da Taça Farroupilha, o segundo turno do Campeonato Gaúcho. Por questões de segurança envolvendo a Arena Grêmio e o estádio Passo D’Areia, ambos localizados em Porto Alegre.

A FGF (Federação Gaúcha de Futebol) havia marcado para esta quarta-feira cinco partidas válidas pelo Estadual, sendo Grêmio x Cruzeiro às 19h30 (de Brasília), na Arena, e São José x Inter, no Passo D’Areia, às 22 horas. A Brigada Militar do Estado solicitou a alteração de um dos confrontos, escolhendo o Tricolor para alterar sua logística por conta de um pedido da TV para transmitir o jogo do Colorado.

Apesar dos apelos de Marcos Chitolina, assessor de futebol, e do técnico Vanderlei Luxemburgo, a FGF confirmou a alteração da partida contra o Cruzeiro para esta quinta-feira, na Arena Grêmio, às 19h30. Desta forma, o departamento de futebol do clube será obrigado a alterar a logística que havia planejado para a viagem a Passo Fundo, onde encara os donos da casa no domingo. Os ingressos, com valores entre R$ 40 e R$ 120 já estão à venda.

Críticas de Odone
Sem resposta do presidente Fábio Koff, que ainda fez questão de pedir para os outros membros da diretoria se manterem na defensiva, o ex-presidente Paulo Odone concedeu entrevista coletiva nesta segunda-feira, explicando as condições do contrato entre o Grêmio e a OAS para a construção da Arena. Segundo membros da atual diretoria, a cinco dias de o clube repassar oficialmente o estádio Olímpico para a empresa, o contrato não pode ser mantido.

“O Grêmio vai ter dificuldades financeiras se quiser gastar acima de suas possibilidades orçamentárias. O presidente Koff está investindo para conquistar a América e o mundo. Ele tem que tirar dinheiro de algum lugar e acha que tem que sair da OAS. E isso gera essa discussão toda. Isso tem que acabar. O Grêmio precisa assumir a Arena. A Arena é do Grêmio e precisa ser valorizada. Ela é o marco zero, agora precisa de alma”, contou Odone.

Leia tudo sobre: Grêmio

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas