Jovens atacantes de Palmeiras e Santos têm aproveitado as chances que apareceram e buscam se firmar entre os titulares dos seus respectivos times

Leandro, atacante do Palmeiras
Miguel Schincariol/ Gazeta Press
Leandro, atacante do Palmeiras

Por lesões, o Palmeiras não poderá contar com Valdivia e Henrique. Já o Santos entra em campo neste domingo sem Neymar e Montillo, que servem suas seleções. Os desfalques fazem com que o foco do clássico no Pacaembu passa a estar em dois jovens atacantes que têm a grande chance de provar a qualidade que mostraram nos últimos jogos: Leandro e Giva.

Leandro chegou ao Palmeiras na negociação que levou Barcos ao Grêmio. Aos 19 anos, pouco após ter participado da fracassada campanha da seleção brasileira no Sul-americano sub-20, juntou-se ao clube paulista com o objetivo de aparecer mais e se estabelecer na carreira. Até agora, tem conseguido.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Antes reserva por não ter condições de disputar a Libertadores, o garoto tirou a vaga de Vinicius balançando as redes. Em cinco jogos pelo clube, já foram quatro, sendo que três deles nas duas últimas partidas. Um motivo a mais para sua família se alegrar, já que só vê-lo vestindo a camisa do Palmeiras, clube do qual seu pai é torcedor fanático, gera festa.

Gilson Kleina é mais um a sorrir. "O Leandro já é um jogador de seleção nas categorias de base. Chegou ao Palmeiras, viu um bom ambiente e as coisas começaram a fluir naturalmente. Veio de outra agremiação, teve sua oportunidade e está vivendo um grande momento. Fico muito feliz por ser um grande garoto se destacando", comemorou o técnico.

Após ter entrado em campo no 0 a 0 com o São Paulo, Leandro terá seu primeiro clássico como titular no Verdão. "Todos os jogos são importantes, mas clássico tem um gostinho especial. Atuar bem e ajudar sua equipe a vencer ajuda muito para conquistar a vaga de titular", comentou.

"Já joguei clássicos pelo Grêmio. Independentemente da região, o clima não é diferente. Vai ser importante para o Palmeiras. Mesmo com os desfalques, podemos conseguir um resultado positivo", continuou Leandro, que foi sincero ao comemorar o desfalque de Neymar. Mas do outro lado terá Giva.

Giva comemora gol pelo Santos
Flickr oficial do Santos
Giva comemora gol pelo Santos

Campeão da última Copa São Paulo de Juniores, pelo sub-20 do Santos, o atacante vive uma boa fase na Vila Belmiro. Lançado no time principal neste ano e tendo marcado os seus dois primeiros gols como profissional na vitória sobre o Mirassol, na última quinta-feira, o novato é uma das principais esperanças da equipe para o clássico.

"Vai ser uma grande experiência disputar um clássico, pela primeira vez como titular. Venho me preparando para isso e espero atuar bem, mais uma vez. Os gols me deram confiança e espero ajudar o Santos, voltando a marcar ou dando passes para gols", discursou Giva.

Muricy Ramalho confia que a estrela de Giva pode brilhar, na ausência do craque Neymar, que está com a Seleção Brasileira. "O Giva está crescendo, por isso o treinador escala. Ele vem treinando forte e, nas últimas vezes que entrou, foi bem. Ele está merecendo essa sequência, tem mostrado qualidade", afirmou o técnico.

Responsável por vestir a camisa 11 na ausência da Joia, Giva espera estar inspirado no clássico. "Digamos que vestir a 11 é uma pressão a mais, porque o Neymar é um ídolo. É complicado entrar com essa pressãozinha extra, mas espero ir bem em todas as oportunidades que eu tiver com a camisa do Santos. Não esperava tanto. Tudo está sendo um sonho. Espero que dê certo usar essa camisa mais vezes", concluiu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.