Maior dúvida do treinador para jogo contra o Palmeiras é no meio de campo, setor no qual não poderá contar com Marcos Assunção, Montillo, Patito e Felipe Anderson

Muricy Ramalho, técnico do Santos
Futura Press
Muricy Ramalho, técnico do Santos

O Santos fez na manhã deste sábado, no CT Rei Pelé, o seu último treino para o jogo de domingo contra o Palmeiras. Com um rachão realizado debaixo de chuva, o time encerrou a preparação para o clássico, válido pela 14ª rodada do Campeonato Paulista, e o técnico Muricy Ramalho não deu pistas de qual formação deve ir a campo.

A maior dúvida do treinador está no meio-campo. Muricy não poderá contar com o volante Marcos Assunção, contundido, e o meia Montillo, na seleção argentina. Além disso, Felipe Anderson e Patito Rodriguez, expulsos na vitória sobre o Mirassol, cumprem suspensão.

Qual é a formação ideal do Santos para o clássico? Deixe seu comentário

A tendência é que o volante Alan Santos seja escolhido, com o meia Cícero, que retorna ao time após cumprir suspensão, jogando mais adiantado e recebendo o apoio de Arouca na tarefa de municiar o ataque. O jovem atacante Neílton, campeão da última Copa São Paulo de Juniores e recentemente promovido aos profissionais, é a outra alternativa, mais ofensiva. Nesta segunda hipótese, o Santos alinharia no 4-3-3.

"Não adianta eu querer mudar as características do jogador. Se você olhar, a gente não tem ninguém parecido com o Montillo. O que mais se assemelha é o Felipe Anderson, que foi expulso. Então, não tem muito o que fazer. Volta o Cícero, mas esse homem de ligação a gente não tem. Quando o Cícero joga, ele sobe mais para o ataque, com o Arouca, e o Renê fica mais atrás, dando suporte para que eles tenham liberdade", explicou Muricy Ramalho.

Na lateral esquerda, mesmo com o jovem Emerson Palmieri liberado pelo departamento médico do clube, depois de ficar de fora da partida contra o Mirassol, devido a um desconforto muscular na coxa direita, o veterano Léo deve ser mantido no setor.

Já no ataque, Miralles ainda não está com o ritmo de jogo ideal, após ficar mais de um mês longe dos gramados, por conta de um edema na coxa esquerda. Com isso, as chances de o centroavante André ser escalado cresceram. E com Neymar na seleção brasileira, o jovem Giva, está confirmado entre os titulares.

Sendo assim, o Santos deve ir a campo para o clássico com a seguinte escalação: Rafael; Bruno Peres, Edu Dracena, Durval e Léo; Renê Júnior, Arouca, Alan Santos (Neílton) e Cícero; Giva e André (Miralles).

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.