Embora não tenha tido participação decisiva no resultado, o camisa 8 foi quem praticamente começou o lance que terminou em gol de Luis Fabiano

Não teve gol nem assistência direta a gol, mas a atuação de Paulo Henrique Ganso na vitória por 2 a 1 sobre o São Bernardo convenceu Ney Franco de que ele pode, sim, atuar ao lado de Jadson no meio-campo do São Paulo.

E mais: São Paulo marca no fim, vence o São Bernardo e espanta a crise

"O que a gente quer dele é o que fizemos hoje. Ele distribuiu muito bem o jogo. Sem a posse de bola, encaixou na marcação. Jogou no mesmo nível físico de todos os jogadores", aprovou o treinador. "Não se discute a qualidade técnica dele. Recuperando o futebol, vai atuar muitas vezes como titular".

Ganso, meia do São Paulo
Gazeta Press
Ganso, meia do São Paulo

Embora não tenha tido participação decisiva no resultado, o camisa 8 foi quem praticamente começou o lance que terminou em gol de Luis Fabiano. Com um inteligente corta-luz, ele enganou um marcador próximo a lateral e deixou a bola a Jadson. O parceiro de meio-campo entregou a Wallyson, e o atacante deu o último passe.

Confira: Carleto dá mérito a Ney Franco e usa Tite como exemplo

Ganso ainda quase deixou sua marca. Pouco antes de Rodrigo Caio decretar a vitória, o meia driblou um zagueiro à frente da área com a perna esquerda e, de direita, chutou rente à trave esquerda do goleiro Wilson Júnior.

"Tive a oportunidade de fazer o gol, passou perto. O time inteiro jogou muito bem, envolveu o time do São Bernardo e merecia a vitória", comentou o jogador, que desta vez não se rebelou ao ser sacado. Substituído por Fabrício no fim do jogo, comemorou a até então vitória parcial com os membros da comissão técnica.

A reapresentação da equipe, líder do Campeonato Paulista, será nesta quinta-feira. O próximo compromisso pela competição estadual está marcado para domingo, diante do Bragantino, no Morumbi. Muito provavelmente com Ganso entre os titulares.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.