Tamanho do texto

Satisfeito por enfrentar um futuro concorrente pelo título da Copa das Confederações, o técnico da Itália elogiou Neymar

Cesare Prandelli se mostrou muito respeitoso à seleção brasileira na véspera do amistoso de quinta-feira, na cidade suíça de Genebra. Satisfeito por enfrentar um futuro concorrente pelo título da Copa das Confederações, o técnico da Itália elogiou especialmente um dos convocados pelo colega Luiz Felipe Scolari.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Enfrentaremos um time rico em talento, com jogadores técnicos. O brasileiro que mais temo é o Neymar", disse Prandelli, sem hesitar e sem dar valor às críticas que o atacante do Santos tem enfrentado por sua queda de rendimento.

O respeito do técnico italiano é tamanho que ele se recusou a confirmar a escalação de sua equipe, ao contrário de Felipão. "Não digo porque não quero dar nenhum tipo de vantagem ao adversário. Apesar de ser amistoso, é um jogo importante para nós. Deveremos estar conscientes e determinados, com ideias claras do que fazer em campo", pregou.

Leia mais: Itália encara o Brasil buscando encerrar jejum que dura mais de 30 anos

Prandelli ainda recorreu à sua memória afetiva sobre confrontos históricos com o Brasil. "O que mais me marcou foi aquele da Copa do Mundo de 1982, em que a Itália derrubou todos os prognósticos", recordou, sorridente, sobre a Tragédia do Sarriá.

* com Gazeta