No primeiro tempo, Inter controlou e saiu na frente, mas cedeu espaço ao rival, que buscou o empate. A parada fez bem à equipe de Dunga, que mostrou superioridade na 2ª etapa

Josimar marcou para o Inter e comemorou com companheiro Leandro Damião
Edu Andrade / Fatopress/Gazeta Press
Josimar marcou para o Inter e comemorou com companheiro Leandro Damião

Campeão da Taça Piratini, o Internacional começou bem o segundo turno do CampeonatoGaúcho. Neste domingo, o Colorado foi a Canoas e bateu o time local por 3 a 1, gols de Josimar, Forlán e Leandro Damião. Fábio Santos descontou para o time da casa.

Deixe seu recado e comente com outros leitores

O Inter controlou o primeiro tempo e criou boas chances até abrir o placar, em bela jogada coletiva. No entanto, a equipe relaxou após abrir vantagem e cedeu espaço ao Canoas, que conseguiu o empate. No segundo tempo ahistória o Colorado começou melhor, fez 2 a 1, mas não relaxou: conseguiu sustentar a vitória e ainda marcou outro no finzinho, vencendo com superioridade.

O Inter volta a campo na próxima quinta-feira, quando receberá o São Luiz em uma reprise da final da Taça Piratini, no Estádio do Vale, em Novo Hamburgo. O Canoas terá um confronto direto na luta contra o rebaixamento diante do Veranópolis, fora de casa, na quarta.

O jogo

A primeiras chances do Inter vieram dos pés de D’Alessandro: aos sete minutos, o argentino recebeu de Leandro Damião e chutou colocado, de fora da área, mas Anderson fez boa defesa. Aos 15, ele lançou Forlán na área de forma genial. O uruguaio pegou de primeira na corrida, mas o goleiro do Canoas fez nova ótima intervenção. D’Ale teve nova chance aos 18, recebendo passe de Damião e mandando de primeira, para nova defesa de Anderson.

Aos 22, foi a vez do volante Josimar se projetar ao ataque e tentar o arremate, mas a zaga bloqueou a conclusão. Três minutos depois, o centromédio marcou um golaço: primeiro, deu a D’Alessandro e se projetou. O passe do argentino foi para Damião, que só rolou para o chute final de Josimar: 1 a 0.

Dominador do primeiro tempo, o Inter diminuiu o ritmo e deu campo ao Canoas, mas só foi ameaçado aos 39 minutos, em chute de Fábio Santos por cima do gol. O centroavante canoense se redimiria no minuto seguinte: após erro de passe de Forlán no meio, Hiago arrancou e tocou para Fábio Santos, que acertou o ângulo de Muriel, empatando o jogo.

O Inter voltou para o segundo tempo com domínio territorial, mas sem ser muito incisivo ou levando perigo ao Canoas. Aos cinco minutos, Vítor Júnior driblou dois marcadores em rápido contragolpe e chutou para ótima defesa de Anderson. Aos 16, o Colorado chegou ao segundo gol na bola parada: Forlán cobrou falta com perfeição e pegou o goleiro no contrapé.

Assim como na etapa inicial, o Inter diminuiu o ritmo após ficar em vantagem. Ainda assim, foi só o Colorado que levou perigo nos minutos finais. Caio e Leandro Damião foram brecados pelo goleiro Anderson quando chegavam para concluir, e D’Alessandro chutou na rede pelo lado de fora, com perigo, aos 37. Aos 44, Damião não perdoou: recebeu lançamento de Otávio e tocou na saída de Anderson, dando números finais ao placar.

Aos 46, o Inter teve duas grandes chances de fazer mais um: após boa jogada de Caio pela direita, D’Alessandro acertou o travessão. Na sobra, Otávio também chutou no poste do goleiro do Canoas.

FICHA TÉCNICA
CANOAS 1 x 3 INTERNACIONAL

Local: Complexo Esportivo da Ulbra, em Canoas (RS)
Data: 17 de março de 2013, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Roger Goulart
Assistentes: José Eduardo Bernardi e Sedenir Martins
Cartão amarelo: Vítor Júnior (Internacional)

Gols: CANOAS: Fábio Santos, aos 40 minutos do primeiro tempo INTERNACIONAL: Josimar, aos 23 minutos do primeiro tempo; Forlán, aos 16, e Leandro Damião, aos 44 minutos do segundo tempo

CANOAS: Anderson; Fabinho, Nilo, Gustavo Castro e Julinho; Jonas, Nathan (Edu Bernardes), Felipe Oliveira (Da Silva) e Ricardo (João Kleber); Hiago e Fábio Santos.
Técnico: Carlos Moraes

INTERNACIONAL: Muriel; Gabriel, Rodrigo Moledo, Juan e Fabrício; Ygor (Elton), Josimar, Vítor Júnior (Otávio) e D’Alessandro; Forlán (Caio) e Leandro Damião.
Técnico: Dunga

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.