"Jogar no Stamford Bridge pelo Brasil será ótimo. Jogar pela nação já é especial, mas fazer isso aqui será muito mais", disse sobre o jogo contra a Rússia, que será na casa do Chelsea

Oscar em ação pela seleção brasileira
Mowa Press
Oscar em ação pela seleção brasileira

Convocado mais uma vez para a seleção brasileira, o meia Oscar, do Chelsea, deverá se sentir especial no próximo dia 21, quando o time do técnico Felipão enfrentará a Rússia, em amistoso, no Stamford Bridge: no estádio de Londres, o jogador já conhece todos os caminhos que levam ao balanço das redes.

"Jogar no Stamford Bridge pelo Brasil será ótimo. Jogar pela nação já é especial, mas fazer isso aqui será muito mais. Não poderia explicar a emoção caso marcasse um gol", comemorou o atleta de 21 anos, que terá as companhias de Diego Costa, Kaká e Lucas no meio-campo.

O zagueiro David Luiz e o volante Ramires são outros jogadores que irão defender a Seleção no estádio do próprio clube. E, de acordo com Oscar, a presença deles nos dois times ajuda. "É importante ter os dois comigo. A minha adaptação é mais rápida. Somos grandes amigos", garantiu.

Com a camisa 10 no time canarinho e a 11 no londrino, Oscar projeta realizar um sonho de infância. "Eu quero jogar a Copa do Mundo de 2014 no meu próprio país. Isso não é um sonho meu, mas sim de todo o brasileiro. Usar a camisa número 10 é uma coisa muito especial", finalizou.

Porém, antes de defender as cores verde, amarela, azul e branca, Oscar tem um adversário pela frente: o West Ham, às 11 horas (de Brasília) deste sábado, no mesmo Stamford Bridge, pela 30ª rodada do Campeonato Inglês. Caso vençam, os Blues podem alcançar a terceira colocação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.