Leão implora para Juvenal Juvêncio repetir Bento XVI e renunciar

Por iG São Paulo * |

compartilhe

Tamanho do texto

Treinador rebate declarações do presidente do São Paulo, clube onde trabalhou até o primeiro semestre de 2012

Vipcomm
Emerson Leão treinou o São Paulo entre 2011 e 2012

Ácido como sempre, Émerson Leão voltou a disparar contra o presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio. O treinador ironizou as críticas feitas pelo mandatário do clube na última quarta-feira e aconselhou o dirigente a repetir os passos do Papa Bento XVI e renunciar ao cargo.

Juvenal havia declarado que nunca mais contrataria o técnico depois dos incidentes da última temporada e Leão não deixou barato. Ainda sem clube, o ex-goleiro afirmou que o presidente são-paulino guarda muitas mágoas de sua saída repentina em 2005 e da ação movida na Justiça exigindo pagamento de metade do restante do contrato, que tinha duração até dezembro do ano passado.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Quando eu tive pela primeira vez lá, o presidente (Marcelo Portugal Gouvêia) era maravilhoso e o Juvenal era apenas um diretor coadjuvante. Eu tive que sair por uma dívida de gratidão com um amigo japonês, mas têm coisas que ele não digere. Não digeriu isso e nem que eu entrei na Justiça do Trabalho", ressaltou ao canal ESPN Brasil.

Sem querer causar mal-estar com a torcida do time do Morumbi, Leão elogiou a estrutura e o ambiente do clube, mas deixou clara sua irritação com as declarações do presidente do clube. "O São Paulo é maravilhoso, é um lugar ótimo para se trabalhar. Isso não é coisa que se faça, Juvenal. Faça como o Papa, renuncie pela idade, não seja ridículo. Acho que chegou a hora dele fazer igual ao papa", destacou, em referência a renúncia de Bento XVI, substituído por Francisco I.

*Com Gazeta

Leia tudo sobre: são paulojuvenal juvêncioémerson leão

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas