Atacante do Corinthians já reclamava de dores antes de abrir o placar contra o Tijuana e preferiu sair para não agravar possível lesão na coxa direita

Pato comemora o primeiro gol do Corinthians contra o Tijuana
Miguel Schincariol/ Gazeta Press
Pato comemora o primeiro gol do Corinthians contra o Tijuana

Alexandre Pato abriu o placar para o Corinthians aos 27 minutos do primeiro tempo da partida contra o Tijuana e pediu para sair logo depois. Ele alegou que estava com um incômodo muscular na coxa direita e, para não agravar a lesão, pediu para sair. Segundo o preparador físico corintiano, Fabio Mahseredjian, não é possível ainda avaliar a gravidade do tal incômodo.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Pato participou dos últimos 11 jogos do Corinthians. No Milan, seu último clube, ele conseguiu a mesma sequência há quatro anos, em 2009. As lesões musculares atrapalharam muito o desenvolvimento de Pato no clube italiano.

Leia mais: Mosaico "Bi Mundial" é preparado no Pacaembu antes de duelo com Tijuana

No Corinthians desde o início do ano, Pato não havia reclamado de nenhuma lesão até esta quarta-feira. Na terça-feira, véspera da partida contra o Tijuana, avaliou a diferença do trabalho físico realizado no Milan e no Corinthians e afirmou que na Itália era mais comum realizar trabalhos de força e menos de aeróbica, como acontece no Corinthians.

Entre 2011 e 2012, Pato sofreu 15 lesões no Milan. Entre elas, 11 foram musculares. O departamento médico do clube fez amplos testes antes e depois da sua contratação e esperava que com um tratamento diferente do que ele recebia no Milan poderia ao menos diminuir o número de lesões. Uma avaliação definitiva da gravidade do desconforto que tirou Pato da partida contra o Tijuana só será dada na quinta-feira após exames mais detalhes.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.